Aniversários importantes na vida de um japonês

Na cultura japonesa, existem determinadas idades ao longo da vida que são consideradas especiais. Alguns são apontados como anos de azar, enquanto outros, são tidos como anos de bom agouro. As comemorações para essas idades são repletas de significados e rituais. Conheça um pouco sobre essas tradições japonesas.

Chakutai no Iwai – 5 meses de gestação

Para os japoneses, a forma de contagem da idade também leva em consideração o tempo de gestação, acrescentando, dessa forma, um ano à idade cronológica.

(Crédito: yogurtinnutrition)

Aos cinco meses de gravidez, aproximadamente, a futura mamãe costuma visitar um santuário para pedir por um parto tranquilo e para que o bebê nasça com saúde. A essa tradição, dá-se o nome Chakutai no Iwai.

Oshichiya – 7 noites de vida

Oshichiya é uma cerimônia de nomeação ao recém-nascido, celebrado na sétima noite. Tradicionalmente, o pai escreve o nome da criança à mão no Meimeisho (certificado).

(Crédito: Wikipedia)

Parentes e amigos são convidados a participarem do ritual no qual a criança é vestida em um traje especial. Após a cerimônia, é servido o jantar comemorativo, onde dois pratos considerados auspiciosos geralmente fazem parte do menu: sekihan (arroz vermelho) e tai (pargo).

Omiyamairi – 30 dias de vida

Omiyamairi é a primeira visita do bebê a um santuário Xintoísta no Japão. Os recém-nascidos são levados ao local cerca de um mês após o nascimento – 31 dias para os meninos e 33 dias para as meninas. Porém, atualmente, esse costume tornou-se mais flexível, sendo possível levar os bebês em até 100 dias.

Essa tradição possui o intuito de expressar a gratidão pelo nascimento, de pedir pelo crescimento saudável da criança e de receber as bençãos da divindade. Para o ritual, os pais costumam providenciar uma roupa típica para a criança, que é um tipo de kimono usado sobre o bebê e amarrado à parte traseira de quem está carregando a criança.

(Crédito: jpninfo)

Um sacerdote realiza uma oração pelo bebê e, ao final da cerimônia, todos tomam um gole de sake em um copo de madeira vermelho. Após o ritual, as famílias geralmente levam o bebê para fazer as suas primeiras fotografias em um estúdio profissional.

(Crédito: jpninfo)

Okuizome – 100 dias de vida

Okuizome é a cerimônia da primeira refeição de um bebê realizada em torno do seu 100º dia de vida. Tradicionalmente, esse ritual consiste em servir uma refeição especial e simbólica à criança, com o objetivo de desejar fartura e saúde.

(Crédito: Divulgação)

Alguns alimentos que geralmente compõe essa refeição são sekihan (arroz vermelho), pargo servido com a cabeça e com a cauda, sopa, nimono (legumes cozidos), umeboshi (ameixa em conserva) e Konomono (verduras em conserva).

Issho Mochi – 1 ano de vida

Para comemorar o aniversário de 1 ano de seus bebês, os japoneses providenciam um mochi (bolo de arroz) de 1,8 kg. O ritual consiste em fazer as crianças carregarem o mochi em suas costas e tentarem andar ou rastejar. Como o volume “issho (一 升)” soa similar à palavra “uma vida inteira (一生)”, essa tradição simboliza o desejo de uma vida longa, saudável e farta.

Shichi-go-san – 3, 5 e 7 anos de vida

(Crédito: Japan Talk)

Shichi-go-san (7-5-3) é uma cerimônia tradicional que ocorre no dia 15 de novembro para crianças que estão completando 3 e 5 anos de idade (meninos) e 7 anos de idade (meninas). Nesse dia, as crianças usam trajes tradicionais (kimono e hakama) e vão aos santuários, juntamente com as suas famílias, orar por saúde, crescimento e felicidade.

Seijinshiki – 20 anos de vida

Seijinshiki (Cerimônia da Maioridade) é uma festividade que ocorre na 2° segunda-feira de janeiro, em comemoração ao Sejin no Hi (Dia da Maioridade). Ela é destinada aos jovens que fizeram 20 anos a partir de 2 de abril do ano anterior ou que farão até o dia 1° de abril do ano vigente.

(Crédito: Japan Talk)

A cerimônia, é realizada, geralmente, nas prefeituras e nos ginásios de esporte municipais. Para este evento, os jovens se vestem com roupas tradicionais. As moças usam um furisode, estilo de kimono caracterizado pelas suas mangas compridas. Enquanto os homens usam um hakama, tipo de vestimenta tradicional japonesa, ou um terno escuro.

No Japão, essa idade é muito importante pois marca a transição da fase adolescente para a etapa adulta, na qual se ganham novos direitos, deveres e responsabilidades.

Yakudoshi – idades de calamidade (homens: 25, 42 e 61 e mulheres: 19, 33 e 37)

Yakudoshi significa anos críticos ou anos de calamidade. Segundo a crença japonesa, há determinadas idades em que as pessoas estão mais suscetíveis a desgraças, infortúnios e doenças.

As idades de infortúnio para os homens são 25, 42 e 61 anos. De acordo com a superstição, o 42° aniversário é o mais perigoso, pois a leitura em japonês dos números quatro e dois pode ser “shi-ni, que tem o mesmo fonema da palavra “morte” (死に).

Para as mulheres, as idades de azar são 19, 33 e 37 anos. Sendo o 33° aniversário o mais crítico, já que os números 3 e 3 podem ser pronunciado como  “sanzan” que significa “terrível” ou “desastroso”. Para a contagem da idade crítica, deve-se considerar o kazoedoshi, ou seja, um ano a mais à idade da pessoa.

Os japoneses costumam seguir alguns rituais para afastar o azar. Muitos vão a santuários e adquirem amuletos da sorte.

(Crédito: Japan Talk)

Outra prática, é a família e os amigos oferecerem uma festa ao aniversariante no ano anterior ao yakudoshi, como forma de reunir energias positivas. E no ano seguinte, é de costume que o aniversariante retribua a festa agradecendo o apoio das pessoas.

Toshi Iwai – celebrações de longevidade

Esta expressão refere-se a vários ritos de passagem realizados durante a terceira idade, com o objetivo de pedir por uma vida longa e saudável. O Toshi Iwai é comemorado em idades específicas: Kanreki (60 anos de idade), Koki (70 anos de idade), Kiju (77 anos de idade), Sanju (80 anos de idade), Beiju (88 anos de idade), Sotsuju (90 anos de idade), Hakuju (99 anos de idade), Hyakuju (100 anos de idade), Chaju (108 anos de idade), Kouju (111 anos de idade), Chinju (112-118 anos de idade).

Kanreki – 60 anos de vida

No Kanreki (還暦) celebra-se o 60º aniversário. Aos 60 anos, um ciclo zodiacal chinês (12 signos por ano e os 5 elementos: metal, água, madeira, fogo e terra) completa-se retornado ao zodíaco de nascimento. Dessa forma, a comemoração simboliza um renascimento e uma segunda infância.

(Crédito: global.rakuten)

O kanreki é comemorado especialmente por homens, por se tratar de uma idade propensa a calamidades (yakudoshi). Como os bebês são chamados de “akachan” (aka – vermelho), o aniversariante costuma usar capuz e colete vermelhos.

Koki – 70 anos de vida

(Crédito: item.rakuten.co.jp)

O Koki (古希) refere-se ao 70º aniversário. A palavra koki originou-se de um verso de um poema chinês que menciona o fato de que esta idade era raramente alcançada. A celebração é similar ao Kanreki, porém a cor do traje utilizado é roxo.

Kiju – 77 anos de vida

O Kiju (喜寿) comemora a “idade feliz”. Isto porque, “ki” (喜) significa felicidade e “ju” (寿), idade, longevidade e vida. A cor da roupa geralmente utilizada para essa celebração também é roxa.

Sanju – 80 anos de vida

O Sanju Iwai (傘寿) é a comemoração do 80º aniversário. O kanji de “san” (傘) pode ser lido como kasa (guarda-chuva) e também pode se referir ao número oitenta. Desta vez, o aniversariante veste um colete amarelo.

Beiju – 88 anos de vida

O aniversário de 88 anos é chamado de Beiju (米寿), também conhecida como “idade do arroz”. Isto porque o ideograma japonês de 8 e 80 (八十八), quando unidos, formam o carácter de arroz (米).

Sotsuju – 90 anos de vida

No Sotsuju (卒寿), comemora-se o 90º aniversário. Nesta celebração, costuma-se dar um buquê com 90 rosas ao aniversariante.

Hakuju – 99 anos de vida

(Crédito: Japan Talk)

O aniversário de 99 anos é chamado de Hakuju (白寿). Também é conhecido por “idade branca” devido ao ideograma de significado “branco” (shiro – 白). Dessa forma, nesta ocasião, o traje utilizado pelo aniversariante é branco.

Hyakuju – 100 anos de vida

O aniversário de 100 anos é chamado de Hyakuju Iwai (百寿). No Japão, quando alguém completa cem anos de idade, é convidado para uma cerimônia chamada Hakusai Shosho, em setembro, no Keiro no Hi (Dia do Respeito ao Idoso). Neste dia cada centenário recebe das mãos do primeiro-ministro japonês uma taça de sake de prata e um certificado.

Após os 100 anos, geralmente, os aniversários são comemorados anualmente. Essas celebrações são denominadas de Jouju Iwai (上寿).

 

Comentários

Share via