Sumô: 9 curiosidades sobre este esporte tipicamente japonês

O sumô é uma tradicional luta japonesa que possui características bastante diferentes das outras artes marciais.

No mundo desta luta popular, existem algumas curiosidades pouco conhecidas, até mesmo para os próprios japoneses.

Conheça agora 9 destas curiosidades sobre o sumô.

1 – Os lutadores de sumô costumam ser magros

Assim como em outros esportes profissionais, os atletas de sumô, muitas vezes, adquirem uma nova forma física e ficam bem maiores com o tempo.

Atualmente, não existem divisões de peso no sumô profissional e o peso dos principais lutadores é muito variável. Portanto, é comum um lutador ter o dobro de peso do outro.

2 – Gaijin pode lutar sumô

Muitos dos principais candidatos para lutar sumô são recrutados no exterior.

Até recentemente, não havia restrições quanto ao número de lutadores de sumô gaijin (estrangeiros) na luta profissional.

Hoje, a Associação de Sumô do Japão limita o número de lutadores estrangeiros (nascidos fora do Japão) em apenas um por centro de treinamento.

Mesmo assim, ainda existem de 15 a 20 estrangeiros nas duas principais divisões e existe uma regra  fundamental: o lutador estrangeiro deve falar japonês e ter vasto conhecimento sobre a cultura japonesa.

3 –  A dança dos lutadores de sumô

Ao entrarem no círculo do ringue, os lutadores parecem estar executando uma dança.

No ringue os lutadores batem palmas e executam um ritual de pisar e bater as pernas para afugentar os maus espíritos do círculo. Esses movimentos são sempre bastante rítmicos e estilizados.

Os lutadores se enfrentam, repetem os movimentos e estendem os braços para provar que não têm armas.

4 – Raramente alguém com menos de 50 anos está interessado em sumô

O interesse pelo sumô tem estado em declínio há algum tempo. As jovens gerações de japoneses estão mais interessados em futebol e beisebol.

Portanto, a média de idade dos espectadores em uma luta de sumô profissional é superior a 50 anos.

5 – Há uma tradição de sumô feminino no Japão

A Associação de Sumô do Japão não permite que as mulheres entrem em um ringue de sumô (é considerado uma violação da pureza do ringue).

No entanto, historicamente, havia uma tradição de sumô feminino em alguns santuários xintoístas e esse fato é minimizado pelo sumô profissional do Japão.

6 – Os lutadores de sumô devem ter um estilo de vida tradicional

Os lutadores de sumô são obrigados a viver em centros de treinamento de sumô. Devem vestir roupas tradicionais japonesas em todos os momentos e cada aspecto de sua vida é ditado por regras bem rígidas.

7 – O sumô originou-se em santuários xintoístas

O sumô originou-se nos rituais religiosos do xintoísmo, através dos quais um humano lutaria com um kami (um espírito divino xintoísta).

Ainda existem ringues de sumô em muitos santuários no Japão.

O xintoísmo orienta todos os aspectos do sumô. Os árbitros xintoístas (gyoji) atuam essencialmente como sacerdotes no ringue. Um exemplo disso são os rituais de purificação para livrar o ringue de espíritos malignos antes de uma partida.

Os próprios lutadores jogam sal no ringue antes de cada partida para purificá-lo.

8 – Os torcedores expressam sua decepção jogando almofadas

Os espectadores do sumô assistem às lutas sentados em almofadas japonesas finas e quando estão desapontados com alguma decisão ou resultado arremessam as almofadas no ringue.

9 – Os gaijins estão obcecados por trajes infláveis do sumô

Por alguma razão, os gaijins, especialmente da América do Norte, França, Bélgica, Austrália e Canadá, estão obcecados por trajes infláveis de sumô. Ninguém sabe porquê, muito menos os japoneses.

E você, se interessa por esta luta do Japão?

Comentários

Share via