Ninja: mitos e verdades

Muitas pessoas ainda se perguntam se os ninja realmente existiram. A resposta é “sim” o histórico ninja existiu. No entanto, muito pouca coisa se sabe sobre eles.

Muitas informações acerca dos ninja carecem de credibilidade e entre os registros confiáveis existem poucas constatações. Além disso, muito do que circula sobre os ninja são apenas mitos.

Conheça um pouco mais sobre essa figura que há séculos desperta curiosidade e admiração.

Mitos e verdades

Nos poucos e dispersos registros históricos confiáveis, consta que os ninja eram agentes secretos e mercenários, que agiram entre 1450 e 1650 e a maior parte deles eram principalmente dos clãs da província de Iga e da aldeia de Koga.

Hokusai, 1817

Os ninja sempre estiveram presentes no imaginário popular, e sempre foram cercados de mitos e verdades que datam de mais de 500 anos.

Entre os mais populares mitos sobre os ninja, estão os de que:

Ninja ainda existe

A maioria dos historiadores concordam que o ninja começou a agir no Japão a partir do século XV – XVII, durante um período de grande turbulência política no Japão, conhecida como o Período dos Estados Combatentes.

Quando o país foi unificado por Tokugawa Ieyasu, em 1603, o ninja desapareceu.

Ninja foram heróis que lutaram contra o xogum

Ninja eram mercenários contratados e seu principal contratante era o xogum.

Um dos mais confiáveis registros históricos acerca dos ninja é um relato da Rebelião de Shimabara (1637-1638). Nele consta que o xogum e líder do Japão, Tokugawa Iemitsu contratou oito ninja para ajudar seu exército samurai a derrotar a Rebelião Cristã.

Como os cristãos fizeram sua última parada no Castelo de Hara, os ninja escalaram as paredes do castelo durante a noite com facilidade e dominaram as defesas do Castelo.

Ninja era contra Samurai

Fica bem claro, a partir de registros históricos, que os ninja eram muitas vezes da classe guerreira samurai.

Hattori Hanzo, foi talvez o ninja mais famoso que havia sido também um Samurai e que salvou a vida de Tokugawa Ieyasu, o xogum que unificou o Japão, além de ajudá-lo a chegar ao poder.

Havia um único grupo ninja

Havia vários clãs ninja que tinham métodos diferentes de espionagem, sabotagem, infiltração e assassinato. Entre os mais conhecidos estavam os clãs Iga e Koga.

Havia mulheres ninja

Se registros históricos confiáveis de homens ninja já são raros, imaginem os de mulheres ninja (Kunoichi) como são ainda mais raros.

Foi no período Edo que o conceito de Kunoichi originou-se através de contos de Mochizuki Chiyome.

De acordo com a história, Mochizuki Chiyome foi esposa de Mochizuki Nobumasa, um famoso samurai, nascida no clã Koga (um clã ninja) e, portanto, tinha ninja em seu sangue. Seu marido pediu-lhe para criar uma organização ninja entre todas as mulheres que se tornaram importantes para suas campanhas militares.

Os primeiros registros conhecidos desta história originaram-se em publicações ukiyo-e do período Edo, quando os métodos de impressão foram desenvolvidos e que permitiram que os livros baratos com retratos fossem publicados para as massas.

Essas publicações de caráter mais ficcional, são geralmente consideradas pouco confiáveis e o equivalente aos quadrinhos do período Edo.

Shuriken
Cana-de-shikomizue, espada japonesa. Possíveis armas usadas pelos ninja.

Os ninja estavam em todos os lugares

As histórias japonesas estão cheias de espiões, assassinatos e estratégicas táticas militares e muitos desses eventos históricos são atribuídos incorretamente aos Ninja.

Você descende de um ninja

Os ninja eram um mistério mesmo para seus contemporâneos e os registros acerca desse personagem confirmam que os ninja eram especialistas em espionagem e guerrilha. No entanto, esses documentos falam muito pouco acerca da metodologia de treinamento do ninja. Afinal, os ninja eram agentes secretos.

Atualmente, existem dezenas de escolas modernas de Ninjutsu (arte marcial ninja) que declaram descender das tradições ninja e algumas afirmam serem capazes de traçar sua linhagem até o século XII, muito antes do ninja aparecer pela primeira vez na história.

Mas, a maior parte dos peritos e de historiadores de artes marciais japoneses concordam que na melhor das hipóteses, a ligação entre os Ninjutsu modernos e o ninja histórico é bem tênue.

Deve ter muitas pessoas pelo mundo que sonham secretamente ser um ninja, você não acha? Então veja como poderia ser um, ou duas, “Naruto” na vida real!

Nenhum arranhão! Gostou?

Comentários

Share via