Saúde no Japão levada a sério: Metabo Law

A obesidade é um problema de saúde pública em muitos lugares e no Japão a questão é tratada com seriedade. Como a maioria da população do Japão é idosa e com o passar dos anos o organismo sofre mudanças, muitas pessoas estavam apresentando a síndrome do metabolismo.

O problema causa pressão alta, altos níveis de açúcar no sangue e problemas de colesterol alto, que podem causar ataques cardíacos, diabetes, hipertensão e derrames.

Os perigos do sobrepeso e da obesidade

No Brasil, segundo o ministério da saúde com dados divulgados em 2016, mais da metade dos brasileiros apresentam sobrepeso e 17,9% estão obesos. Na austrália 60% da população apresenta problemas de sobrepeso.

Os dois são os principais vilões e causadores do aparecimento de doenças crônicas, nos dias de hoje as doenças cardiovasculares são uma das principais causas de óbito no país.

Metabo Law

A lei japonesa surgiu em 2008 e pretendia monitorar os indivíduos com idades entre 40 e 74 anos, ou seja, cerca de 44% da população japonesa. Caso a pessoa apresentasse níveis de sobrepeso, ela entraria em um programa de reeducação alimentar, caso as autoridades não conseguissem fazer com que as pessoas perdessem peso ou mudassem sua alimentação, uma multa seria aplicada aos órgãos responsáveis.

O programa oferecia aconselhamento, monitoramento e suporte para quem aderisse, veja as metas da lei:

  • Reduzir o sobrepeso da população-alvo em 10% em 5 anos e 25% em sete anos;
  • Colocar a responsabilidade em monitorar e implementar as medidas no governo e nos empregadores;
  • As medidas de circunferências abdominais não deveriam exceder 85 cm para os homens e 90 cm para as mulheres, caso ultrapasse os valores a pessoa entraria para o programa de reeducação alimentar e mudanças no estilo de vida;
  • As multas para os empregadores eram de 10% dos valores de pagamento e seriam revertidos para um fundo destinado a pessoas idosas;

Repercussão da lei

Na época de seu lançamento, muita gente foi contra e houve muita polêmica, pois boatos circularam dizendo que se a pessoa apresentasse sobrepeso iria ser multada e presa ou os estrangeiros que viviam no país seriam obrigados a se retirar caso não se encaixassem no programa.

Nada disso era verdade, uma questão muito debatida também era sobre apenas 3% da população japonesa apresentar sobrepeso e isso causou muita discussão entre professores de universidades e representantes da saúde pública japonesa.

Resultados

Fato é que a lei funcionou, os resultados ainda não foram divulgados oficialmente, mas cerca de 1% da população-alvo, que representava 56 milhões de cidadãos na época, perdeu peso e saiu da faixa de risco. Polêmico ou não a medicina preventiva é levada a sério no Japão.

Comentários

Share via