De China à Índia: 5 bairros étnicos nos arredores de Tokyo

Luzes futurísticas de Shinjuku. Estilo fashion de Harajuku. Clima hipster de Shimokitazawa. Vista histórica do Palácio Imperial. De fato, Tokyo é uma cidade culturalmente rica.

No entanto, se você estiver disposto a sair dos territórios icônicos da cidade, você pode se surpreender com algumas paisagens bastante diferentes. Nos arredores de Tokyo, é possível perceber que o Japão é o lar de alguns países e cidades internacionais.

É claro que, ao contrário da diversidade encontrada no Brasil, o Japão é muito mais racialmente homogêneo. Isso se deve aos níveis baixos de imigração que resultaram em uma porcentagem relativamente baixa de residentes estrangeiros no país.

Devido a isso o Japão não possui muitos bairros étnicos no país. Contudo, algumas pequenas comunidades estrangeiras encontraram espaços para expressar suas culturas.

Para conhecer Tokyo fora de “Tokyo”, reunimos alguns destinos para a sua pequena turnê mundial pelas redondezas da cidade.

1- Pequena Coréia: Shin-Okubo

Pequena Coréia

O bairro de Shin-Okubo, em Tokyo é também conhecido como Koreatown. A área começou a se desenvolver após a Segunda Guerra Mundial, quando os imigrantes coreanos chegaram ao Japão. A região é formada pela avenida principal, Okubo Dori, juntamente com pequenas ruas que se cruzam à ela.

Este é um ótimo lugar para experimentar e viver a autêntica cultura coreana. Na região, o coreano é a língua mais ouvida e o Hangul (alfabeto utilizado na escrita da língua coreana) é visto por todos os lados.

Na Okubo Dori é possível encontrar inúmeras lojas que vendem artigos da Coréia como alimentos, roupas, cosméticos, livros, lembrancinhas e produtos K-pop. Restaurantes típicos coreanos são ótimas opções para uma refeição. Pratos famosos incluem kimchibibimbap, bulgogiyakinikubing su.

Dadas as recentes tensões políticas entre o Japão e a Coréia, a popularidade da área tem diminuído, mas isso não quer dizer que o local tenha ficado vazio.

Como chegar: Pegue a Linha Yamanote em direção à Ikebukuro e Ueno da Estação Shinjuku e desça na estação Shin-Okubo. (mapa)

2- Pequena China: Yokohama Chukagai

Chinatown

É possível encontrar Chinatowns em todos os continentes. Porém, Yokohama Chukagai é a maior Chinatown da Ásia e um dos maiores do mundo.

A área histórica existe há mais de 150 anos e está posicionada perto do porto marítimo da cidade de Yokohama. Em meados dos anos 1800, quando o porto foi aberto a navios estrangeiros, chegaram os primeiros imigrantes chineses. A criação de linhas que ligam as cidades de Xangai e Hong Kong ao maior porto comercial do Japão favoreceu a instalação de comerciantes chineses na cidade. Logo, a comunidade chinesa se organizou no que é agora o Chinatown de Yokohama.

O distrito tem mais de 250 negócios administrados pela comunidade chinesa. Há também escolas e templos chineses como o Masobyo e o Kanteibyo. Chukagai é uma visita obrigatória para quem está interessado em ver o Japão – e a China – sob uma perspectiva diferente.

Como chegar: Pegue a linha Tokyu-Toyoko para Motomachi-Chukagai de Shibuya. Desça na estação Motomachi-Chukagai. (mapa)

3- Pequena Paris: Kagurazaka

Pequena Paris

Kagurazaka possui a maior concentração de bistrôs, boulangeries (padarias) e patisseries (lojas de confeitaria) de Tokyo, sendo considerado a pequena Paris do Japão. Este bairro étnico não é tão culturalmente autêntico como Shin-Okubo ou Chukagai. No entanto, isso não quer dizer que não vale a pena apreciar.

Durante o período Edo, Kagurazaka foi o distrito do entretenimento com numerosas casas de gueixa e restaurante. Então, neste lugar, você poderá encontrar imigrantes franceses compartilhando o mesmo espaço com gueixas. A combinação de culturas é uma experiência fascinante.

Como chegar: Pegue a linha Tozai para Nakano e desça na estação de Kagurazaka. (mapa)

Leia também:

4- Pequena Rua Principal dos EUA: Johnson Town, Saitama

Johnson Town

Johnson Town fica localizada na cidade de Iruma, na província de Saitama. Este é possivelmente o mais estranho e misterioso “pequeno país” no Japão. Na verdade, é uma cidade militar abandonada dos Estados Unidos.

Johnson Town foi criada na década de 1930. Mas, encontrou o seu auge na década de 1950, quando militares dos EUA foram acomodados na área durante a Guerra da Coréia.

Quando a presença dos militares já não era mais necessária, a maioria dos ocupantes dos EUA deixaram Saitama. Atualmente, esta área é principalmente povoado por japoneses que preservaram o estilo americano.

Embora a clientela seja principalmente composta por japoneses, há uma série de antigas lojas de inspiração americana e restaurantes que servem hambúrgueres caseiros. No entanto, hoje em dia, basicamente, o que resta da Johnson Town é uma área residencial privada que ainda abraça a sua história americana.

Como chegar: Pegue a linha Seibu-Ikebukuro Han-No da Estação de Ikebukuro. Saia na estação Irumashi. (mapa)

5- Pequena Índia: Nishi-Kasai

Pequena Índia

A Pequena Índia em Nishi-Kasai é um pouco mais humilde do que os redutos chineses e coreanos. No entanto, também vale a pena uma visita. Este bairro étnico possui uma população indiana de mais de 2.400 pessoas.

Ao longo dos últimos 10 anos, a Nishi-Kasai evoluiu para atender às necessidades da crescente população indiana no Japão. Com restaurantes autênticos e mercearias – como o famoso Spice Magic Calcutta e TMVS Foods – e eventos culturais realizados pelo grupo de voluntários “A Comunidade Indiana de Edogawa”, a pequena Índia é pequena, mas vibrante.

Como chegar: Pegue a Linha Yamanote em direção a Ikebukuro e Ueno da estação Shinjuku e mude para a linha Tozai em direção a Nishi-Funabashi na Estação Takadanobaba. Saia na estação Nishi Kasai. (mapa)

Você já conhece algum destes lugares?

Fonte (Informações e imagens): savvytokyo

Comentários

Share via