O Japão é considerado um país bastante seguro. Ele encontra-se entre os locais com a menor taxa de criminalidade do mundo. No entanto, como em qualquer outro lugar, há alguns bairros classificados como inseguros pelos japoneses. Mas, vale destacar que os bairros mais perigosos do Japão nada se comparam aos bairros mais arriscados do Brasil.

As áreas perigosas do Japão são, basicamente, divididas em duas categorias: distritos da luz vermelha (locais onde há concentração de prostituição e negócios voltados ao entretenimento adulto, tais como sex shops e clubes de strip) e favelas. As favelas são raras, mas existem. E, são bastantes diferentes das existentes no Brasil. Já, os distritos de luz vermelha são comuns. No entanto, apenas os maiores são considerados perigosos.

Entretanto, é importante ressaltar que não existem motivos para temer os locais que serão citados abaixo. Você só deve ser um pouco mais cauteloso quando estiver andando por essas áreas.

Confira os 7 bairros que possuem uma má reputação entre os japoneses:

1- Kabukicho, Tokyo

Kabukicho
(Crédito: Japan Talk)

Kabukicho em Shinjuku é o maior distrito da luz vermelha do mundo. O bairro abriga inúmeros bares, karaokês, casas noturnas e hostess club (locais destinados ao entretenimento adulto) e bordéis. Como qualquer distrito da luz vermelha, atrai gângsteres e pessoas estranhas.

Na porta de muitos estabelecimentos existem funcionários encarregados de atrair clientes para dentro do local. Isso é algo que você deve tomar um certo cuidado. Se você sentir que o lugar é desagradável ou não confiável, não entre.

É o tipo de bairro onde não é surpreendente ver a polícia de choque caminhando na rua. A maioria dos moradores não veem problemas em ir aos restaurantes e bares deste bairro, mas evitam morar nos seus arredores.

2- Roppongi, Tokyo

Roppongi
(Crédito: Divulgação)

Roppongi é um bairro residencial e de escritórios de luxo em Tokyo. Mas, também é o lar de uma área de diversão noturna infame. Há alguns anos, a Embaixada dos EUA no Japão emitiu um alerta aos turistas sobre os perigos da vida noturna nos badalados bairros de Roppongi e também de Kabukicho.

A Embaixada divulgou o aviso após ter recebido vários relatos de turistas americanos que foram drogados, roubados e até molestados sexualmente durante a passagem por bares e clubes noturnos.

Assim como em Kabukicho, há funcionários responsáveis por atrair os turistas para dentro dos estabelecimentos. Não é recomendável segui-los em Roppongi.

3- Kamagasaki, Osaka

Kamagasaki
(Crédito: Japan Talk)

Kamagasaki (também conhecido como Airinchiku) é a maior favela do Japão. Este é o lar de um grande número de sem-tetos e desempregados. Nos últimos anos, Kamagasaki ficou popular entre os jovens turistas estrangeiros atraídos pelas acomodações baratas da área. Já, moradores de Osaka evitam o lugar dizendo que é perigoso.

Kamagasaki tem uma história de grandes motins (protestos contra maus-tratos pela polícia). Vários grupos do crime organizado mantêm seus escritórios nesta área. Kamagasaki é o tipo de bairro onde a polícia não passa seu tempo dando multas de trânsito ou coibindo crimes pequenos.

4- Shinsekai, Osaka

shinsekai
(Crédito: Japan Talk)

Em 1912, Shinsekai era o bairro mais moderno e cosmopolita do Japão. Ele foi modelado como as ruas de Paris e incluiu um grande ultramoderno parque de diversões, o Luna Park. No entanto, o parque sofreu uma série de incêndios suspeitos logo após a sua construção e fechou por volta de 1923.

A área ainda possui uma atmosfera carnavalesca e é uma das atrações mais populares de Osaka. É cheio de restaurantes encantadores e baratos, lojas de lembrancinhas e salas de pachinko. Apesar de sua popularidade com os turistas, alguns moradores de Osaka juram que esta é uma área perigosa.

Leia também:

5- Susukino, Sapporo

Susukino
(Crédito: Japan Talk)

Susukino é o segundo maior distrito da luz vermelha do país. Assim como Kabukicho, o local atrai gângsteres e pessoas estranhas. No entanto, Susukino é também o lar de um grande número de restaurantes e negócios regulares. É também o local de muitos dos festivais de Sapporo, incluindo o Sapporo Snow Festival.

Não há razão para evitar a área. Na verdade, ele é considerado uma das principais atrações turísticas de Sapporo. Apenas esteja ciente de que não é o lugar mais seguro no Japão.

6- Nakasu, Fukuoka

Nakasu
(Crédito: Japan Talk)

Nakasu é uma das maiores áreas de entretenimento do Japão. Como Susukino, é uma grande atração turística, mas não é um local totalmente seguro.

7- Ueno, Tokyo

Ueno
(Crédito: Japan Talk)

Ueno abriga muitas das melhores atrações de Tokyo, incluindo dezenas de museus, um grande parque e um zoológico.

O parque é o lar de muitos moradores de rua. E, há grupos da Yakuza nesse bairro. Os moradores de Tokyo andam por Ueno durante o dia. Mas, costumam afirmar que a região é perigosa e não recomendam uma caminhada em torno da área durante à noite.

 

Nenhum lugar é 100% seguro, afinal. Mas, nada comparado aos bairros mais perigosos de outros países, como no Brasil. Aliás, muitos turistas que já andaram por estes locais nunca tiveram problemas. No entanto, não custa tomar um pouco de cuidado, principalmente durante à noite e sozinhos.

Se você já visitou esses lugares, deixe a sua experiência nos comentários!

Fonte: Japan Talk
Imagem destacada: Gas Panic night club em Roppongi. (Crédito: flicker/ David Kosmos Smith)

Curta nossa página no Facebook
(Não aperte o botão se você já curtiu)

Comentários

comentários