13 fatos surpreendentes sobre o Japão feudal

Muitos de nossos leitores têm curiosidade para saber mais sobre o Japão feudal. Então, buscamos 13 fatos pouco conhecidos para saciar esta curiosidade!

Leia a seguir!

13 curiosidades sobre o Japão feudal

1) De 70 a 86% das crianças em Edo (Tóquio) foram para a escola por volta de 1850.

Esta taxa é significativamente alta porque, mesmo nas grandes cidades industrializadas da Inglaterra daquela época, apenas 20 a 25% das crianças foram para a escola.

2) Havia 550 banhos públicos em Edo por volta de 1860. A maioria das pessoas tomava banho todos os dias e muitos tomavam duas vezes ao dia.

3) O salário de um samurai era pago em arroz, não em dinheiro.

4) Uma das punições para os criminosos (condenados) era ser enviado para as ilhas remotas, agora conhecidas como Izu Seven Islands (sete ilhas de Izu. Hoje, um popular destino turístico), localizado ao sul da ilha principal do Japão.

No entanto, como as ilhas tinham uma rica natureza, clima suave e as pessoas que lá habitavam eram humildes e muitas vezes solícitas (davam comida aos criminosos, etc.), alguns condenados não retornavam a Edo depois que cumpriam suas penas.

Alguns ainda, voltavam para a ilha depois de retornarem a Edo. Havia também, alguns que se casaram com garotas locais e se estabeleceram lá. No entanto, em algumas ilhas a situação era severa e alguns condenados morreram de fome.

5) Havia um sistema hierárquico chamado Shi-nou-kou-shou. Os mais altos da hierarquia após o imperador, o xogum e os daimyos eram os samurais, seguidos pelos agricultores, os artesãos e os comerciantes.

Na realidade, os agricultores sofriam mais porque eram pobres, mas o propósito do governo do xogunato de colocar os agricultores em segundo lugar na hierarquia era para convencê-los de que havia artesãos e comerciantes que eram mais baixos na hierarquia e, portanto, os agricultores deveriam ser pacientes com sua situação.

A lista continua…

6) No início do período Edo, os samurais foram autorizados a matar pessoas na outra hierarquia sem motivo. E mesmo que eles matassem alguém, não havia punição.

No entanto, no meio do período Edo isso foi proibido. Eles poderiam ser punidos a menos que existisse algum motivo para matar.

7) A maioria dos incêndios em Edo foram causados ​​pelo uso do tabaco.

8) As pessoas em Edo tinham muitos tipos de animais de estimação, como gatos, cachorros e pássaros. Os gatos foram os mais populares. Havia também um cemitério para os animais de estimação em Edo.

9) Sushi foi um fast food. Edo tinha uma grande população de homens solteiros que foram para lá como trabalhadores da construção civil. Eles não sabiam cozinhar muito bem. Portanto, houve uma alta demanda pela produção de alimentos e doces.

10) No Japão feudal, era usado muito mais sal e molho de soja, nos alimentos, em Edo do que na área de Kyoto.

Como dissemos, a maior parte da população em Edo era de trabalhadores da construção civil e eles precisavam do sal porque suavam muito.

Mesmo hoje em dia, pessoas de Osaka ou Kyoto dizem que os alimentos, especialmente o ramem, em Tóquio são muito salgados, ou até mesmo, muito fortes para o paladar deles.

11) No Japão feudal, foi usado o sistema de hora temporal. Portanto, uma hora no verão era maior do que uma hora no inverno.

O sistema de hora temporal é uma maneira de medir o tempo, dividindo o dia e a noite primeiro e depois dividindo o dia e a noite em certos números de horas.

O dia é mais longo durante o verão. Portanto, uma hora no verão era mais longa.

12) Palavras equivalentes à “privacidade” e “liberdade” não existiam.

E, embora tivessem uma palavra para “tempo” como em “é agora”, ou seja, tempo como “um tempo determinado”, eles não tinham palavras para o tempo como “duração de tempo” ou “tempo decorrido”.

Para finalizar!

13) 70% da população em Edo eram homens. As mulheres representavam apenas 30%.

A maioria das mulheres se casavam entre os 15 e 18 anos. Considerava-se uma coisa embaraçosa para as mulheres permanecerem solteiras após os 18 anos de idade.

Os homens, por outro lado, normalmente não tinham oportunidades de se casar antes dos 25 anos por causa de seus empregos. Principalmente, quando tinham que passar todo o tempo como criados em algum comércio.

Se os homens trabalhassem para um negócio ou uma loja de varejo relativamente grande, a maioria deles não tinha oportunidade de se casarem antes dos 40 anos. Isso, inevitavelmente, acabou no que chamamos de “casamento entre idades diferentes”.

Gostaram das curiosidades? Já conheciam algumas delas?

Fonte: Jluggage

Comentários

Share via