Quando ouvimos falar sobre “Um edifício tradicional do Japão”, muitas vezes pensamos em santuários ou templos.

Isso por que ambos representam as crenças japonesas, mas você sabe distingui-los?

Na verdade, há uma grande diferença entre os dois, embora a maioria dos japoneses as conheçam. Veja quais são!

Leia também:

O que é um “Templo” no Japão?

Você pode se surpreender, mas os templos não são originários da cultura japonesa. Os templos representam o budismo, que teve sua origem na Índia e na China.

Os templos foram construídos para consagrar Buda ou outras imagens do budismo. Portanto, eles possuem algumas estátuas, como a encarnação desta divindade, para serem adoradas no prédio.

Na verdade, o budismo original dos outros países não possuem protocolos especiais para serem seguidos. Apenas fornecem uma maneira de pensar. Já, o budismo japonês tem alguns.

Ainda a este respeito, o budismo original é uma espécie de filosofia, enquanto o budismo japonês é uma religião.

Os templos no Japão representam o budismo japonês, que por sua vez, representam a perspectiva deles.

O que é “Santuário”?

Os santuários são originalmente surgidos no Japão, e estão relacionados ao xintoísmo, a religião japonesa onde “Deus” não é apenas um. E onde “Eles” são onipresentes, especialmente na natureza.

Nesta religião, cada local tem seu próprio deus, e as pessoas são proibidas de entrar em um lugar ou área que pertence a um deus.

Tais áreas tornaram-se isoladas, e mais tarde, os japoneses construíram um edifício. Esta construção é um santuário.

A este respeito, os santuários representam a história original do Japão e sua religião. Além de ser um forma de viver com os deuses sem perturbá-los.

Um exemplo disso são os portões dos santuários, chamados de Tori-i, que foram construídos para dividirem o espaço vital dos seres humanos e daqueles seres divinos.

Ao se atravessar o portão de um santuário, estará entrando no espaço onde os deuses estão vivendo.

vocês já conheciam estas distinções?

Curta nossa página no Facebook
(Não aperte o botão se você já curtiu)

Comentários

comentários