Os mitos japoneses são importantes para podermos entender as crenças dos povos antigos e para conseguirmos dar sentido a muitos costumes e cerimônias praticadas ainda hoje no país. Dessa forma, é interessante conhecermos como o Japão foi criado, segundo a mitologia japonesa.

O primeiro registro escrito do mito da criação do Japão é encontrado no Kojiki (ano 712, Registros dos Assuntos Antigos). De acordo com a mitologia japonesa, o casal divino Izanagi e Izanami foi encarregado pela criação das ilhas do Japão e de muitos deuses importantes.

Embora existam múltiplas versões desta mitologia, hoje conheceremos um pouco dessa história.

A mitologia

Antes da formação do mundo, as primeiras divindades surgiram em “Takamagahara” (Planície dos Céus Elevados): Amenominakanushi, Takamimusubi e Kamimusubi. A partir destes três deuses, surgiram sete gerações consecutivas. Os sétimos sucessores eram compostos pelo deus Izanagi e pela deusa Izanami, aos quais foram encarregados de criar uma série de ilhas, que depois formariam o Japão. Para isso, foram-lhes entregues uma lança decorada com joias.

Izanagi e Izanami
(Crédito: Japan Info)

Da ponte flutuante celestial, Izanagi e Izanami empunharam a lança ao mar, formando a primeira ilha. Neste local, os dois realizaram um ritual de casamento. Logo depois, Izanami deu luz às ilhas do Japão e às diversas divindades que representavam recursos nativos e fenômenos naturais. Porém, ao nascer o deus do fogo (Kagutsuchi), ela foi queimada até a morte.

Inconformado com o falecimento, Izanagi foi até o “Yomi no Kuni” (Terra dos Mortos) para tentar resgatar sua esposa. Ela concordou em consultar os deuses de Yomi, mas proibiu-o de entrar no local e a olhar de perto. Impaciente pelo retorno de Izanami, ele entrou no submundo. Vagando pelo palácio dos deuses de Yomi, Izunagi ficou aterrorizado ao encontrar o corpo de sua esposa em plena decomposição, com vermes e criaturas demoníacas deslizando sobre ela. Impulsionado pelo medo, ele fugiu perseguido pelo cadáver desprezado de sua esposa e pelos demônios. Ele escapou bloqueando a saída da Terra dos Mortos com uma grande rocha.

Enquanto Izanagi purificava-se no rio diversas divindades foram formadas. Os deuses mais importantes foram criados a partir de seu rosto: Amaterasu a partir de seu olho esquerdo, Tsukuyomi de seu olho direito e Susanoo do seu nariz. Izanagi dividiu o mundo entre eles. A deusa Amaterasu herdaria os céus, Tsukuyomi tomaria o controle da noite e Susanoo seria o deus da tempestade e dos mares. Assim, nasceu o Japão e o seu mundo circundante.

O banho de Izanagi também se tornou a base do processo do ritual de purificação do xintoísmo popularmente conhecido como misogi.

Você já conhecia essa história?

Fonte: Japan Foundationowlcation, Japan Info

Curta nossa página no Facebook
(Não aperte o botão se você já curtiu)

Comentários

comentários