Japão oferecerá cursos de iniciação “YouTuber Academy” para alunos da escola primária

O jornal japonês Mainichi News, divulgou, recentemente, os resultados de uma interessante pesquisa realizada entre os alunos do quarto ano de uma escola primária em Osaka.

A pesquisa revelou que “YouTuber” é a terceira carreira mais desejada, após “médico” e “jogador de futebol”. O que levou os alunos à esta escolha?

O pensamento declarado pelos alunos é bastante simples: muitos dizem que YouTubers não precisam estudar e são muito bem remunerados.

Mas, não é por esse ângulo que o Ministério da Educação do Japão enxerga esta profissão. Por isso, discute a obrigatoriedade de disciplinas relacionadas à formação de YouTubers. Saiba mais!

Leia também:

YouTuber Academy

Neste ano, outra pesquisa parecida, realizada pela Sony Life, pesquisou 1000 estudantes do ensino médio (meninos e meninas). Novamente, eles elegeram “YouTuber” para o terceiro lugar, após Engenheiro de TI e Criador de Game.

Em março, a FULMA, que desenvolve programas educacionais para estudantes do ensino fundamental, abriu a “YouTuber Academy”. Esta é a primeira “escola” do Japão para aspirantes à YouTubers.

A escola oferece cursos sobre os conceitos básicos de: edição de vídeo, como se comunicar com confiança na frente de uma câmera, assim como obter a atenção do público.

Críticas

Apesar do crescente interesse dos jovens japoneses por seguir a carreira YouTuber, a tendência foi recebida com alguma hesitação.

Alguns meios de comunicação criticaram a preguiça para o estudo tradicional. além de descreverem o guia do curso, “Como se tornar um YouTuber bem sucedido”, comercializado para alunos do Ensino Fundamental, como um “manual para a entrada no inferno”.

No entanto, a YouTuber Academy vê as coisas de forma diferente. E, justifica que estudar para ser um YouTuber bem sucedido dará aos alunos uma experiência de aprendizado abrangente.

E ainda, acrescenta que, muitos dos vídeos científicos ganham popularidade graças aos YouTubers de hoje.

Além disso, o curso é uma forma de desenvolver habilidades de confiança e auto-expressão para as crianças tímidas. Uma habilidade que pode faltar em uma sala de aula japonesa tradicional.

De acordo com o Ministério da Economia, Comércio e Indústria, no ano de 2015, as carreira relacionadas à TI perderam mais de 170 mil pessoas.

Como medida contrária, o Ministério da Educação, Cultura, Esportes, Ciência e Tecnologia discutiu a obrigatoriedade da disciplina de programação no Ensino Fundamental a partir de 2020.

E justifica que ao introduzir as habilidades básicas de TI e a alfabetização da internet, com o auxílio do YouTuber e da programação de jogos, a queda pelo interesse em informática pode diminuir.

Você já pensou nesta atividade como carreira? O que achou da novidade?

Fonte: Grapee

Comentários

Share via