Coreia do Norte dispara novo míssil sobre o Japão e moradores acordam com os alertas

As mensagens alertaram aos moradores para não tocarem em partes do míssil se fossem encontradas e o primeiro ministro se pronunciou.

Saiba todos os detalhes sobre este recente disparo de míssil sobre o Japão!

Leia também:

Míssil sobre o Japão

A Coreia do Norte disparou um míssil a partir de sua capital Pyongyang, às 6:57 da manhã desta sexta-feira. Em uma trajetória que atravessou a ilha ao norte, em Hokkaido, antes de pousar no Oceano Pacífico a 2.000 quilômetros.

Assim como na manhã do dia 29 de agosto, os residentes da região de Tohoku foram acordados pelos alertas. O J-Alert foi enviado para os municípios locais e telefones celulares da área próxima.

O alerta de emergência abaixo, que foi enviado três minutos após o lançamento, diz: “Um míssil foi lançado. Um míssil foi lançado. Parece ser um míssil lançado da Coreia do Norte. Refugie dentro de um prédio ou no subterrâneo.”

Os avisos também foram transmitidos pela televisão, com as regiões de Hokkaido e Tohoku mostradas em amarelo.

Este alerta emitido em Rokkasho, na Prefeitura de Aomori de Tohoku, utilizou a sirene J-Alert, antes de anunciar que o míssil havia passado por Hokkaido em direção ao Oceano Pacífico.

As mensagens pediram aos residentes que se afastassem das partes do míssil se fossem encontrados e pediam que alertassem a polícia e as autoridades.

De acordo com a emissora pública NHK, o governo japonês emitiu informações sobre o míssil norte-coreano cinco vezes durante sua trajetória de aproximadamente 25 minutos. Usando tanto o sistema de alerta J-Alert quanto o sistema de informações de emergência da Em-Net, instalados em algumas instituições governamentais, como agências de notícias e sistemas de transporte público.

As mensagens de alerta

Um minuto após o lançamento, o sistema Em-Net foi inicialmente usado para informar os governos municipais em todo o país que: “Às 6:57, um míssil foi lançado da costa oeste da Coreia do Norte para a região de Tohoku”.

Após o alerta enviado aos residentes dos arredores, imediatamente, o sistema J-Alert foi usado para informar as pessoas que: “O míssil anterior passou da região de Hokkaido para a região do Pacífico”, às 7:07 da manhã.

Um minuto depois, às 7h08, a Em-Net enviou esta atualização: “O míssil disparado da Coreia do Norte parece ter passado de Hokkaido, indo para o Oceano Pacífico às 7h06.

Às 7h25, a Em-Net anunciou que: “A Coreia do Norte disparou um míssil para o leste, a partir da costa oeste, entrando no território do nosso país às 7h04 e pousando na água a 2.000 quilômetros de Cape Erimo às 7h16.”

Trajetórias parecidas

O caminho deste míssil foi semelhante ao que passou no mês passado. Só que esta vez viajou mais alto, a uma altura de 770 quilômetros, em oposição a 550 quilômetros do anterior.

O míssil caiu no Oceano Pacífico a 2.000 quilômetros a leste do Japão. Enquanto que o míssil do mês passado caiu, em águas, a uma distância de aproximadamente 1.180 quilômetros.

Pronunciamento do primeiro-ministro

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, apareceu na televisão após o evento desta manhã. Ele solicitou uma reunião de emergência com o Conselho de Segurança das Nações Unidas. Disse também que a paz global mais uma vez foi ameaçada pelas repetidas provocações da Coreia do Norte.

O lançamento deste míssil ocorreu poucos dias depois que a Coreia do Norte foi atingida com sanções mais duras, aprovadas pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas, em 12 de setembro.

Falando à imprensa, Abe disse: “Se a Coreia do Norte continuar neste caminho, não haverá um futuro brilhante. Eles precisam entender isso. Sob a forte aliança Japão-EUA, continuaremos com todos os esforços para garantir a segurança dos japoneses”.

Fontes: SoraNews24NHK, Sankei News, TBS News
Imagem em destaque: Twitter/OonaMcGee

Comentários

Share via