Peixes e frutos do mar: Comidas japonesas para lá de estranhas!

Em busca de algo novo, exótico e fora do comum dentro da culinária japonesa? Comidas que podem ameaçar a sua vida, odores esmagadoramente pujantes, aspectos horripilantes! Confira uma lista com 10 das iguarias japonesas mais estranhas do mar.

1 – Shirako

shirako
(Crédito: Divulgação)

Shirako (白子), que se traduz como “crianças brancas”, é uma iguaria japonesa composta por esperma de peixe, normalmente de bacalhau. Este ingrediente pode ser servido cru com molho ponzu (molho a base de limão), cozido ou frito.

Pela imagem, vocês já podem ver que a aparência não é das melhores. Sua textura é um pouco viscosa e sua consistência é muitas vezes descrita como amanteigada e cremosa. Quanto ao seu sabor, é dito ser suave e com um “gosto de mar”.

Assista o vídeo e veja a reação de algumas pessoas experimentando o shirako pela primeira vez. Ao final, descubra se elas recomendam ou não esta iguaria!

 

2 – Fugu (baiacu)

fugu
(Crédito: Straits Times)

O fugu (河豚) é um peixe que contém uma quantidade letal de veneno, por isso, é um produto que deve ser manejado por um especialista para que suas partes tóxicas sejam removidas corretamente.

Desde 1958, é necessária uma licença especial para preparar o fugu. Tanto cuidado não é exagero já que, entre 1996 e 2006, ocorreram em média 30 envenenamentos por baiacu no Japão. Uma das pessoas mais famosas que morreu devido a ingestão deste animal foi o ator de kabuki Bando Mitsugoro, que comeu quatro fígados e faleceu em 1975.

Normalmente, o fugu é servido cru como sashimi cortado em fatias finas ou em um prato quente chamado tetchiri (fugu, tofu e vegetais cozidos). Seu sabor é descrito ser bastante suave.

Muitos dos provadores de fugu afirmam experimentar o peixe não só pelo seu sabor, que pode ser um pouco sem graça e nada assombroso, mas pela corrida que se inicia desafiando a morte. E aí, você teria coragem?

Os especialistas levam isso muito a sério, limpando e preparando o fugu com muito cuidado, destreza e delicadeza. Depois de assistir o vídeo, provavelmente, você se sentirá mais seguro em degustar esta iguaria!

3 – Ikizukuri

Ikizukuri
(Crédito: livedoor)

Na verdade, não se trata de nenhum animal. Ikizukuri (活き造り) refere-se à prática de se preparar sashimi com peixes e frutos do mar ainda vivos. Nesta técnica culinária japonesa, o animal aquático mais comumente utilizado é o peixe, mas também podem ser usados ​​o polvo, o camarão e a lagosta. Este procedimento faz com que o alimento seja servido incrivelmente fresco, supostamente, aumentando o seu sabor.

A prática é bastante controversa devido as preocupações com o sofrimento do animal, já que ele continua a se mover diante do cliente. Assista o vídeo abaixo se quiser vê-lo em ação:

4 – Ankimo

ankimo
(Crédito: Divulgação)

Ankimo (鮟肝) é um prato japonês feito com fígado de tamboril (peixe sapo). Por mais horrível que este peixe possa aparentar, seu fígado é considerado uma das melhores iguarias do Japão. Seu sabor é comparado à riqueza do foie gras.

Este ingrediente é comumente servido com momiji-oroshi (daikon ralado com chili), cebolas em fatias finas e molho ponzu, após ter sido esfregado com sal e enxaguado com sake.

Leia também:

5 – Kurage

Kurage
(Crédito: finding fats)

Algumas espécies de água-viva (kurage, クラゲ) são adequadas para o consumo humano, sendo considerada uma iguaria. Geralmente, ela é primeiramente desidratada, pois é um produto que estraga rapidamente fora da água. Depois, ela é reidratada e servida com um molho de vinagre.

Ela não tem muito gosto, então o molho é um elemento essencial. Ao contrário do que o seu aspecto aparenta, sua textura não é gelatinosa, e sim, crocante.

6 – Namako

namako
(Crédito: Divulgação)

Apesar de sua aparência nada atraente, o pepino do mar (namako, 海鼠) é uma das melhores iguarias japonesas. Ele é consumido pelos japoneses há mais de mil anos. Geralmente, o namako é comido cru com um molho de vinagre. Muitos afirmam que o seu sabor é bastante suave.

7 – Shirouo no odorigui

Shirouo no odorigui
(Crédito: Divulgação)

O shirouo no odorigui (シロウオの踊り食い) são minúsculos peixes transparentes que são comidos ainda vivos. A pessoa sente os peixinhos “dançando” em sua boca enquanto mastiga. Eles não possuem um sabor muito acentuado, por isso, normalmente, eles são mergulhados em um molho com shoyu. Veja como comê-los:

8 – Kamenote

kamenote
(Crédito: (1) Divulgação), (2) oisiso)

Em japonês, kamenote (カメノテ) significa “mão de tartaruga” já que ele se parece exatamente com um. Trata-se de um crustáceo marinho encontrado em costões rochosos. Mais consumido no sul do Japão, ele é muitas vezes colocado em sopas ou cozinhados em salmoura.

Muitos afirmam que este alimento é suculento e saboroso. Ao comê-lo, é necessário remover completamente a casca, dessa forma:

 

9 – Hoya

hoya
(Crédito: Divulgação)

O animal marinho hoya (海 鞘), também conhecido como abacaxi do mar, tem uma aparência bastante peculiar. Embora não seja muito comum no Japão, geralmente, ele é servido como sashimi, ligeiramente cozido ou feito em conserva. Dizem que o seu sabor combina a doçura, a salinidade e a acidez.

10 – Funazushi

Funazushi
(Crédito: Japan Highlights Travel)

Funazushi (鮒寿司) trata-se de um peixe fermentado. Este é um prato tradicional local da província de Shiga que usa o peixe nigoro-buna capturado no Lago Biwa. Funazushi é um estilo muito antigo de preparação de sushi. O peixe é conservado e comprimido em arroz cozido para selar o ar e estimular a fermentação. O produto resultante, colhido vários meses depois, é cortado em fatias e servido como sushi. Como você pode imaginar, o cheiro é incrivelmente forte e tem um sabor bastante azedo. Veja como é o seu preparo no vídeo abaixo:

 

Você já experimentou algum desses alimentos exóticos do Japão? Você comeria alguma dessas iguarias?

Fonte: Sora News 24, tsunagu Japan

Comentários

Share via