10 Livros para quem ama o Japão!

É apaixonado pelo Japão? Quer entender melhor sobre a cultura e a história do país? Então, dê uma olhada nesta lista de hoje! De obras fictícias à exemplares que falam sobre eventos históricos, trouxemos o nome de algumas publicações relativas ao universo japonês. Confira 10 sugestões de livros relacionados ao Japão:

Leia também:

1. “Minha Vida Como Gueixa – A Verdadeira História de Mineko Iwasaki”, Mineko Iwasaki e Rande Brown

Minha Vida Como Gueixa
(Crédito: Divulgação)

Mineko Iwasaki foi a gueixa mais famosa de seu tempo e a mulher que inspirou a obra “Memórias de uma Gueixa” (“Memoirs of a Geisha“, em inglês). Em “Minha Vida Como Gueixa” (“Geisha, A Life“, em inglês), escrito em parceria com a jornalista americana Rande Brown, Iwasaki revela desde o rigoroso treinamento das gueixas até o momento em que elas decidem se aposentar. Além do texto rico em descrições, o livro traz várias fotos do universo das gueixas.

2. “1Q84”, Haruki Murakami

1Q84
(Crédito: Divulgação)

Haruki Murakami é um dos escritores mais populares do Japão. Seus livros são sucessos de vendas nacionalmente e internacionalmente, tendo suas obras sido traduzida para mais de 50 idiomas.

1Q84” é uma trilogia de livros assumidamente inspirada na obra “1984” de George Orwell (em japonês, o número 9 é pronunciado como letra “Q” em inglês). O livro conta a vida de duas personagens em histórias paralelas que, apesar de aparentemente não estarem ligados um ao outro, caminham para um destino comum. De um lado, Aomame, uma assassina profissional, suspeita estar em um mundo paralelo. De outro, Tengo, um aspirante a escritor, se envolve com um projeto de reescrever um livro misterioso.

O livro é composto pela crítica à sociedade atual e por elementos fantasiosos típicos do autor. Se você quiser conhecer um pouco mais sobre este escritor contemporâneo japonês e gosta do gênero realismo fantástico, confira outros livros de Murakami como “Kafka À Beira-mar” e “O Incolor Tsukuru Tazaki e Seus Anos de Peregrinação“.

3. “Corações Sujos”, Fernando Morais

Corações Sujos
(Crédito: Divulgação)

Em “Corações Sujos“, o jornalista e escritor brasileiro Fernando Morais busca reconstituir a história da Shindo Renmei (ou Liga do Caminho dos Súditos), seita nacionalista que nasceu em São Paulo após o fim da Segunda Guerra, em 1945. Seus seguidores recusavam-se a acreditar na rendição do Japão.

Em poucos meses, a colônia japonesa no Brasil ficou dividida. De um lado estavam os kachigumi, os “vitoristas” da Shindo Renmei. Do outro, os makegumi, ou “derrotistas”, apelidados de “corações sujos”.

A organização promoveu uma verdadeira caçada aos corações sujos, acusados de traição à pátria pelo crime de acreditar na verdade. Entre 1946 e 1947, os membros do grupo mataram 23 imigrantes que aceitaram a derrota. A obra também foi adaptada para o cinema pelo cineasta Vicente Amorim.

4. “Silêncio”, Shusaku Endo

Silence
(Crédito: Divulgação)

Silêncio” (“Silence“, em inglês), conta a saga de missionários portugueses no Japão durante o século XVII, um período em que os cristãos locais eram brutalmente oprimidos. Os jesuítas testemunharam crueldades inimagináveis que colocaram suas próprias crenças à prova. A obra foi lançada recentemente como um filme, dirigido por Martin Scorsese.

5. Musashi, Eiji Yoshikawa

Musashi
(Crédito: Divulgação)

O livro “Musashi” é um romance baseado na história de Miyamoto Musashi, um samurai famoso do Japão que viveu presumivelmente entre 1584 e 1645. O personagem é um garoto selvagem e sanguinário que se transforma aos poucos em um guerreiro equilibrado e evoluído.

O obra é dividida em sete partes: A Terra, A Água, O Fogo, O Vento, O Céu, As Duas Forças e A Harmonia Final. “Musashi” é uma das obras literárias mais vendidas da história do Japão.

6. “Xógum – A Gloriosa Saga do Japão”, James Clavell

Xogum
(Crédito: Divulgação)

O romance “Xógum – A Gloriosa Saga do Japão” (título original: Shōgun) foi aclamado pela crítica japonesa como a história ocidental que melhor capta a realidade oriental desta época. A obra conta sobre o universo mítico dos samurais numa trama ágil que une política, religião, guerra e romance. Ambientado nos anos 1600, o livro narra a trajetória do piloto inglês John Blackthorne, que aporta na costa do Japão dividido diante da disputa pela posição de xógum, a mais importante autoridade militar do país.

7. “Tsugumi”, Banana Yoshimoto

Tsugumi
(Crédito: Divulgação)

Tsugumi” é um romance da escritora contemporânea japonesa Banana Yoshimoto (pseudônimo de Mahoko Yoshimoto). Baseado nas férias de verão na cidade litorânea na península de Izu e na amizade com suas primas, Maria Shirakawa, personagem-narradora do livro, conta a sua relação com Tsugumi, uma prima que possui uma doença crônica e uma personalidade bastante complicada.

8. “O País das Neves”, Yasunari Kawabata

O país das neves
(Crédito: Divulgação)

O País das Neves” (“Yukiguni“, em japonês e “Snow Country“, em inglês) foi o primeiro romance escrito por Yasunari Kawabata. Este livro teve grande repercussão no Japão e no exterior. Ele retrata a densidade e as contradições das relações humanas por meio do encontro entre Shimamura, um culto senhor de posses, Komako, uma gueixa das montanhas e Yoko, uma bela jovem provinciana. A obra é considerada um dos romances mais belos da literatura do século XX pelo emprego delicado da linguagem e pela maneira como retrata as relações humanas de uma forma tênue, intensa e original.

9. “A Valise do Professor”, Hiromi Kawakami

A Valise do Professor
(Crédito: Divulgação)

A valise do Professor” (“Strange Weather in Tokyo“, em inglês) apresenta um romance inusitado entre uma mulher adulta e desiludida e um professor de literatura. A prosa entrecortada e sucinta da autora Hiromi Kawakami revela a mente confusa de uma mulher embaralhando cenas reais com sonhos, lembranças e reflexões no cotidiano amoroso e solitário na agitada capital de Tokyo.

10. “Yakuza Moon – Memórias da Filha de Um Gângster”, Shoko Tendo

Yakuza
(Crédito: Divulgação)

Yakuza Moon – Memórias da Filha de Um Gângster” (“Yakuza Moon – Memoirs Of A Gangster’s Daughter“, em inglês) traz um chocante e comovente relato verídico de Shoko Tendo, filha de um poderoso chefe da yakuza, a temida máfia japonesa. Esta obra fala sobre as dificuldades, abusos e preconceitos sofridos por Tendo.

 

Caso você já tenha lido algum dos livros acima, deixe a sua opinião! E, se você tiver mais alguma dica de leitura relacionada à cultura japonesa, deixe nos comentários!

Fonte: Culture Trip, Saraiva

Comentários

Share via