Esqueça as agências de viagens, hospedagens ou hotéis. No estilo de acomodações Airbnb uma startup ganha espaço no Japão, a Hyakusenrenma que oferece casa compartilhada.

Um dos exemplos de acomodações é da família Mirai Noen, residentes de área rural na prefeitura de Wakayama em Osaka, eles oferecem hospedagem em sua fazenda de 100 anos no Japão.

Uma turista que ficou na casa de outra família japonesa relatou sua experiência ao Asia Nikkei. Ela ficou por cerca de um mês na casa da família Takagaki e disse que nenhum hotel ofereceu a hospitalidade e experiência que recebeu da família.

Família Takagaki Japão
Família Takagaki Créditos: Asia Nikkei

Ela foi recebida com uma trilha sonora na guitarra na hora do jantar, ajudou a buscar a neta dos anfitriões na escola e aproveitou para conhecer o bairro, pegou laranjas e limões do pé, foi pescar e conheceu um onsen. Além disso tudo se sentiu como se fosse da família.

Minpaku

No Japão a prática de ficar em casas de famílias chama-se minpaku e cresce cada dia mais. Inclusive, tem chamado atenção do governo que busca regulamentar esse tipo de hospedagem.

Leia também:

Segundo o Japan Times o número de turistas apenas cresce todos os anos, apenas em 2016 foram 24 milhões de visitantes. A expectativa é que esse número aumente até as Olimpíadas de Tóquio 2020, a meta é de 40 milhões de pessoas.

Por isso eles tem tanta pressa para estabelecer regras e implementar uma legislação regulando o minpaku. Regularizar a prática ajudará a resolver os problemas que já existem em relação ao minpaku, como barulho na vizinhança e descarte de lixo inadequado.

Afinal, a expectativa é que a demanda apenas aumente até lá. Se tem espaço e mora no Japão, pode ser um bom negócio hospedar turistas.

Curta nossa página no Facebook
(Não aperte o botão se você já curtiu)

Comentários

comentários