Entre muitas coisas que podem acontecer ao fazer uma viagem ao Japão, estar sujeito a força da natureza é uma delas. Além dos conhecidos terremotos e esporádicas erupções vulcânicas, a temporada de taifu é um desafio para os japoneses.

Taifu

Os taifus (tufões) são o resultado de uma grande massa de baixa pressão formada no oceano pacífico e os ventos podem atingir até 200 km/h.

Meses com mais atividade

A temporada de taifu no Japão começa no mês de maio e vai até outubro, período considerado ideal para viajar. Agosto e setembro normalmente são os meses com mais atividade de taifus.

Trintas tufões são formados por ano no oceano pacífico e cerca de onze deles atingem o Japão. Sete ou oito em Okinawa e três a quatro nas ilhas principais. Kyoshu e Shikoku são as mais atingidas.

Ainda que a concentração esteja sobre essas regiões, qualquer área do Japão está suscetível aos taifu. Durante esse período é importante estar atento ao noticiário.

Há uma escala para medir a força dos tufões, que vai de 1 a 12, os noticiários japoneses informam com precisão a intensidade e o trajeto.

Leia também:

Okinawa, Kyoshu e Shikoku são regiões mais castigadas pelos taifus. Durante os meses de agosto e setembro é possível encontrar melhores preços de viagem para essas prefeituras.

Você pode economizar e se der sorte, não verá nenhum taifu durante sua estadia, afinal, não acontece todos os dias apesar de ser um fenômeno recorrente no país.

No passado os taifus já foram uma ameaça maior, o famoso Isewan Taifu de 1959 deixou mais de cinco mil vítimas fatais. Hoje, o número é pequeno e os maiores perigos da temporada são os deslizamentos de terra e enchentes.

O Japão é um país estruturado e preparado para desastres naturais. Durante o fenômeno, muitos serviços de transporte no país são paralisados como consequência dos ventos e mau tempo.

Se você perder algum vôo ou trem no Japão por causa de um taifu, normalmente, as empresas oferecem cancelamento ou trocas gratuitamente.

Curta nossa página no Facebook
(Não aperte o botão se você já curtiu)

Comentários

comentários

COMPARTILHAR
Artigo anteriorLojas imperdíveis em Harajuku!
Próximo artigoCanais de culinária japonesa do YouTube que você precisa conhecer!

Redatora, social media e nutricionista com os dois pés no jornalismo. Desde 2011, atuando em agências de marketing digital e produzindo conteúdo. Descendente de japonês e russo, leva a admiração pela mistura de culturas, artes e movimento, em especial para a oriental e suas filosofias. Sejam bem-vindos.