O Japão tem bastante regras de etiqueta, se você já visitou o país deve ter percebido. O povo é bastante respeitoso e consciente em relação a isso e faz parte da educação. Por isso, existe uma etiqueta para andar no transporte público no Japão, conheça as mais importantes.

Não coma

Tirando os shinkansens que podem oferecer comida e bebida a bordo, se estiver no metrô a regra será não comer dentro do vagão.

No Brasil, é comum ver pessoas voltando do trabalho e petiscando algumas coisas compradas da rua, mas no Japão esse tipo de coisa não acontece. Afinal, o cheiro e o barulho poderia incomodar as outras pessoas.

Não fale alto

Os metrôs no Japão são bem silenciosos, dificilmente as pessoas conversam e se o fazem preocupam-se em falar baixo para não incomodar as outras pessoas. Afinal, ninguém é obrigado a ouvir conversa alheia, não é mesmo?

Não deixe o celular com volume alto

Já falamos por aqui o porquê dos japoneses não falarem ao celular no transporte público, se não leu, veja também:

Por que os japoneses não falam ao celular no transporte público?

A regra do silencioso e respeitador vale para o toque do seu celular também. Ok, olhar as redes sociais ou conversar no Line (o WhatsApp do Japão), o que não pode é perturbar. Deixe o celular no silencioso.

Não passar ou retorcar maquiagem

Isso é bem comum no Brasil, no Japão existiu até uma campanha do grupo JR reprovando esse tipo de ação. Para a maioria das pessoas esse é um momento que deveria ser feito com discrição em um lugar privado e não no transporte público.

Leia também

Como ficar conectado no Japão?

Perdeu o trem? Dicas para usar táxi no Japão

Não ouça música em volume alto

A poluição sonora é levada a sério, deu para perceber. Porém, muitos estrangeiros acabam deixando essa regra de lado. Melhor investir em um bom fone que não vaze som do que passar vergonha em outro país.

Não usar máscara quando tiver resfriado

Tossir ou espirrar dentro do trem e não usar máscara é grave, além da questão da higiene e bom senso. Concordam?

Curta nossa página no Facebook
(Não aperte o botão se você já curtiu)

Comentários

comentários