Empresa oferece descontos funerários para motoristas idosos do Japão que desistirem de sua licença para dirigir

Existem muitos motoristas idosos no Japão. Afinal, pela primeira vez em anos, pessoas com 75 anos de idade já contabilizam 17,70 milhões.

Um quarto da população tem 65 anos ou mais e são 17,64 milhões, segundo dados do governo japonês em sua última contagem em 2017.

Perigo ao volante

Acidentes envolvendo motoristas idosos são um problema no Japão. Relatos de idosos saindo da pista e atropelando pedestres tornam-se comuns.

Ainda segundo dados, cerca de 60,000 motoristas mostram sinais de demência e tem mais de 75 anos. Em 2017, muitos aceitaram voluntariamente desistir de suas lincenças.

Ao total 252,677 idosos se consideraram perigosos ao volante em 2017. Afinal, idosos com mais de 75 anos de idade foram os responsáveis por 13,2% dos acidentes de trânsito fatais em 2016.

Agora, para incentivar mais cidadão seniores a fazerem o mesmo em 2018, uma empresa funerária oferece um desconto em seus serviços.

O desconto de 15% será oferecido pela empresa Heiankaku de Aichi e responsável por mais de 80% dos funerais da região.

No Japão, serviços funerários são bem caros e disputados, podem chegar a valores assustadores. Além disso, em Tóquio, a polícia fez um certificado para os idosos que desistissem de suas licenças.

O certificado agradecia pelos anos ativos dirigindo e ainda oferecia 50% de desconto em passagens de trem, ônibus e 10% em táxis conveniados com certos restaurantes.

Comoção

Essa comoção é nacional e muitos idosos que gostam de dirigir por se sentirem úteis e independentes reclamam da pressão dos familiares.

Alguns moram em áreas rurais e usar o carro é uma comodidade, já que não conseguem mais pegar o transporte público. Muitos temem ficar isolados e entrar em depressão.

Quando casos de acidentes fatais aparecem na mídia, a opinião geral é quase sempre a mesma com reprovação. Afinal, eles estão cada vez mais comuns.

Uma senhora de 90 anos de idade matou um pedestre de 53 anos e feriu mais três em Kanagawa.

Outro motorista de 85 anos atravessou a pista a foi parar na contramão, saiu da pista e atropelou e feriu gravemente duas estudantes que iam para cerimônia de matrícula.

Outra mulher de 83 anos matou duas pessoas no estacionamento do hospital de Tachikawa em Tóquio.

Atsumu Yoshioka de 81 anos contou em entrevista ao The New York Times, que conversou com sua esposa e abriu mão de sua habilitação após ver tantas notícias pela televisão sobre acidentes envolvendo idosos.

“É melhor deixar de dirigir enquanto ainda não causei nenhum acidente grave”, afirmou Yoshioka.

Esse foram apenas alguns casos recentes. Por isso, queremos saber de vocês. Qual a solução para evitar os acidentes?

Fontes: The New York Times, BBC, Japan Today, Japan Times, CNN.

Comentários

Share via