Conheça as 15 coisas do Japão que mais surpreendem os ocidentais

Reunimos uma lista com as coisas do Japão que mais impressionam os estrangeiros e turistas do ocidente. Porém, apesar desses pontos serem comuns entre muitos, cada um tem sua própria experiência ao lidar com outra cultura e nem tudo é regra.

Assim como não temos intenção de estereotipar, mas sim pontuar o que pode fazer parte da educação e modos do povo japonês. Confira!

1. Overwork

overwork Japão

Geralmente a opnião é quase sempre a mesma, os japoneses costumam trabalhar demais. Pode ser estranho ver ninguém indo embora quando dá o horário, pois essa atitude não costuma ser comum no Brasil, por exemplo.

2. Kuuki no Yomu

KY Japão

Saber “ler” a situação é muito importante no país. Isso não é muito comum já que a maioria está acostumado a falar o que pensa no ocidente, mas no Japão não é bem assim que acontece. Os japoneses são ensinados a não serem diretos para não quebrar a harmonia.

3. Segurança

segurança Japão

Ver mulheres andando despreocupadas de noite, bicicletas sem cadeados, pessoas usando smartphone a vontade na rua, ver carteiras sendo devolvidas. Tudo isso ainda impressiona.

4. Tamanho das roupas

roupas no Japão

Os tamanhos ainda impressionam já que o padrão varia muito de uma loja de roupa para outra. Muitas lojas ainda deixam disponível apenas tamanhos únicos dificultando um pouco a vida.

5. Padronização fashion

Harajuku

Quando a moda pega, pode apostar que verá um monte de gente com roupas muito parecidas. Um local para notar melhor esse aspecto é Shinjuku, onde as it-girls parecem vestir uma padrão com mesma maquiagem, estilo de roupa e cabelos.

6. Dinheiro

dinheiro no Japão

Usar o cartão no lugar de dinheiro já se tornou tão comum, que ver um país que ainda usa dinheiro pode ser estranho.

7. Educação

educação japonesa

A educação do povo japonês é conhecida mundialmente. Porém muito turista ainda se assusta e acaba ficando surpreso.

A polidez aparece em quase todos os momentos, desde funcionários prestativos a gente pedindo desculpas sempre. A experiência é sempre muito boa nesse quesito e os relatos positivos.

8. Pontualidade

Outro ponto positivo é a pontualidade do transporte público. O metrô e trem tem horário para chegar e sair da plataforma, além disso sempre na hora certa. Esse é um dos pontos que não são nada comuns em outros países.

9. Tomar banho

banho japonês

A regra do ofurô é clara para quem está acostumado com a cultura japonesa. Primeiro deve-se lavar o corpo e só depois com o corpo limpo, entrar no ofurô. Esse detalhe ainda causa estranhamento.

10. A mulher paga a conta

Na maioria das famílias tradicionais quem gerencia todo o dinheiro é a mulher. Por isso, é comum ver a matriarca pagando contas em restaurantes.

Leia também

7 coisas do Japão que o mundo poderia aprender

Estrangeiro revela em tweets as pequenas coisas do Japão que o tornam tão especial

5 coisas do Japão que você pode conseguir de graça!

11. Aquecimento em quase todo lugar

O inverno do Japão é muito rigoroso, por isso eles tem algumas funções especiais. Além da tampa do banheiro ter aquecimento, eles ainda investem em mesas, assentos de trem e sapatos que esquentam.

12. Falta de espaço e altura das coisas

ser alto no Japão

Quem é alto sofre muito no Japão para lavar louças, achar assentos com espaço para as pernas, etc. Além disso, a falta de espaço pode causar estranhamento em quem está acostumado com as casas ocidentais.

13. Luzes de táxis

O vermelho significa que o táxi está livre, verde ocupado. Além disso, cada região tem um táxi de cor diferente. Isso costuma confundir quem visita pela primeira vez.

14. Achar uma cama de casal é difícil

A maioria dos hoteis oferece camas de solteiro e pode ser muito difícil para casais conseguir uma acomodação barata e poder dormir juntos.

15. Muitas moedas

moedas japonesas

É muito comum ter muitas moedas no bolso e voltar com uma boa quantia de sua viagem por exemplo. Além das máquinas automáticas ainda usarem moedas e para muitos outros serviços ainda são essenciais.

Gostou do artigo? Inscreva-se em nossa newsletter.

Share via