Educação no Japão: país oferecerá ensino pré-escolar de graça

O governo japonês promulgou a legislação que faz educação pré-escolar de graça para crianças entre três a cinco anos de idade.

Além disso, serviços de creche também serão gratuitos para crianças com até dois anos em famílias de baixa renda.

Essas medidas fazem parte dos planos do primeiro ministro Shinzo Abe. O governo usará verba de um imposto de consumo novo e ativo desde outubro.

A expectativa é que a iniciativa custará 776 bilhões de ienes para poder oferecer educação e creche gratuita aos japoneses.

Crianças em idade pré escolar

O ensino será de graça em escolas autorizadas pelo governo. Caso os pais decidam matricular seus filhos em outras instituições receberão um subsídio de 37.000 ienes (R$ 1.341,99) (3 a 5 anos) e 42.000 ienes (R$ 1.523,34) (menores de dois anos).

Filas em creches

Ainda que a notícia seja boa, também gerou críticas. A fila de espera de crianças para conseguir vagas em creches ainda é longa no país.

Muitas mães desejam voltar ao mercado de trabalho, mas são impedidas por conta desse problema. Sem ter com quem deixar seus filhos acabam adiando seu retorno ou entrada no mercado.

A oposição queria que essa questão fosse resolvida primeiro antes de oferecer ensino gratuito.

Womenomics

Shinzo Abe e womenomics

Essa medida nova do Shinzo Abe faz parte também do plano womenomics, onde o objetivo é incentivar mulheres japonesas no mercado de trabalho e diminuir o déficit que o país enfrenta atualmente.

Leia também

Hospital de Kumamoto possibilita maternidade anônima através de método polêmico no Japão

Maternidade no Japão: quais os custos do parto 

Natalidade no Japão – quais os motivos deste problema?

Conheça a luta dos pais solteiros no Japão

Mãe japonesa reclama e governo promete 500.000 novas vagas em creches no Japão

Além disso, o primeiro-ministro japonês afirmou aos periódicos japoneses, que o custo com educação das crianças pesa no bolso dos jovens japoneses.

Isso se torna um empecilho para que eles decidam aumentar a família ou conseguir criá-los. Por isso, o ensino será gratuito.

Muitos japoneses decidem não terem filhos por conta das dificuldades no Japão. A taxa de nascimentos cai consecutivamente há 38 anos seguidos, segundo dados divulgados pelo Ministério de Assuntos Internos.

Gostou do artigo? Compartilhe! Clique aqui e receba nosso conteúdo exclusivo pelo Facebook Messenger.

Comentários

Share via