Minoru Tanaka: sequestrado pela Coreia do Norte está vivo

Entre os anos 70 e 90 japoneses foram sequestrados pela Coreia do Norte. Os desaparecimentos intrigam familiares e amigos até os dias atuais.

Sequestrados japoneses

Painel de sequestrados

Muitos japoneses sumiram sem deixar vestígios em diferentes anos. O perfil era variado e não existia um padrão. Isso dificultou a ligação dos casos. Sumiram crianças, casais e jovens.

Atentado

No ano de 1987 uma revelação chocou o Japão. Uma mulher chamada Kim Hyun-hui foi presa por colocar explosivos em um avião comercial matando todos os passageiros.

Ela se passou por japonesa e depois de capturada revelou os sequestros de japoneses a mando de Kim II-sung.

Kim II-sung
Kim II-sung

Ela admitiu conhecimento em 16 sequestros. O objetivo era ter cidadãos para ensinar o idioma e hábitos japoneses a espiões norte coreanos.

No entanto, a Coreia do Norte admitiu ter levado apenas 12 pessoas. Em 2002, cinco sequestrados foram enviados para o Japão pela Coreia do Norte temporariamente.

Porém o Japão quebrou o acordo, não enviou os japoneses de volta e a negociação para o retorno dos outros foi prejudicada.

Prioridade nacional

Shinzo Abe e familiares de sequestrados
Shinzo Abe e familiares de sequestrados

Atualmente o primeiro-ministro Shinzo Abe já declarou que esse assunto é prioridade e faz pressão diplomática para que os fatos sejam revelados e os japoneses retornem.

Leia também

Shinzo Abe avisa a Coreia do Norte para libertar sequestrados japoneses

Sequestro de Megumi Yokota é mistério há quarenta anos

De sobrevivente do Titanic a amaldiçoado no Japão, conheça a história de Masabumi Hosono

Minoru Tanaka

Minoru Tanaka na época com 28 anos trabalhava em um restaurante de ramen e desapareceu por volta de 1978 junto com seu colega Tatsumitsu Kaneda. Eles visitariam a Europa, mas nunca chegaram em nenhum país do continente.

Segundo informações do Kyodo News além de diversos periódicos internacionais e da agência Reuters, o governo japonês descobriu que Tanaka está vivo, casado e com filhos em Pyongyang.

Isso reanimou a esperança de seus familiares já que a Coreia do Norte nunca admitiu ter levado Tanaka.

Por enquanto não liberaram mais informações sobre seu paradeiro ou a fonte do governo japonês. Porém a notícia repercutiu e o Japão tenta um encontro com Kim Jong-un para resolver os sequestros.

Compartilhe! Clique aqui e receba nosso conteúdo exclusivo pelo Facebook Messenger.

Comentários

Share via