Seiichi Miyake melhorou a acessibilidade ao inventar o piso tátil

O piso tátil é uma invenção japonesa presente em quase todo o lugar nos dias atuais. Conhecidos como blocos tenji revolucionaram e ajudaram muito a mobilidade.

Seichii Miyaki

O inventor foi Seichii Miyake (1926-1982). O inventor tinha um amigo que estava perdendo a visão e sofria para andar pelo Japão. Por isso e com o incentivo de uma associação para cegos criou o conceito dos blocos em 1965.

Depois, o piso tátil foi colocado em 230 quarteirões inicialmente na frente da escola Okayama para cegos em 1967. Depois de dez anos, a Japan National Rail instalou em todas as estações.

De cor amarelada se destacam no chão e os padrões mudam para dar direções acessíveis e guiar quanto a obstáculos.

Tenji blocks

Padrões

Quanto existe um agrupamento de bolinhas amarelas significa que o ponto é perigoso. É colocado perto de começo e final de escadas, plataformas, cruzamentos ou quando existe mudança de direção.

Chá tátil perto de escadas

Por lei, deve existir blocos tenji no Japão em locais com mais de 2.000 metros quadrados de área perto de escadas, rampas, elevadores e outros espaços públicos. O chão com linhas indica a direção e as bolinhas indicam que se deve parar.

Leia também

Go Japan! Nova tecnologia japonesa promete ajudar os deficientes visuais

Mobilidade reduzida: como é a acessibilidade no Japão

7 tecnologias incríveis do cotidiano japonês 

Ele pode ser sentido através dos sapatos e da ponta de bengalas. Os cachorros guias aprendem a ler os sinais também. Nos Estados Unidos esse tipo de piso é obrigatório nas plataformas do transporte público desde 1991.

No Brasil, desde 2004 existe uma especificação própria chamada NBR 9050 e regulamenta tamanhos e locais onde deve ser colocado. Em 2015, uma lei obriga esse tipo de piso em áreas comuns e locais privados de uso coletivo.

Portanto, o tenji block além de ajudar pessoas com deficiência visual, ainda podem ser usados por turistas, crianças e cadeirantes para chegar em elevadores, escadas, banheiros e plataformas.

Gostou do artigo? Compartilhe! Clique aqui e receba nosso conteúdo exclusivo pelo Facebook Messenger.

Comentários

Share via