Conheça a trajetória das armas de fogo no Japão no período feudal

Acompanhe um pouco da trajetória das armas de fogo no Japão, sua utilidade e importância para a classe guerreira em períodos históricos do país.

Doutrina militar

Durante o período Kamakura, o Japão sofreu a primeira agressão militar estrangeira em solo nipônico de sua história. Foram as invasões de Kublai Kahn.

Entre 1274 e 1281, uma série de campanhas em diferentes intervalos forçaram os japoneses a repensarem sua doutrina militar.

Primeiros artefatos

Depois da primeira ofensiva de Kubai Kahn na ilha de Tsushima e ao sul de Kyushu, surgiram os primeiro artefatos bélicos, como granadas de cerâmica, flechas explosivas e Teppo (鉄砲).

Teppo

Foi a primeira vez que algo do gênero havia sido produzido no país. Porém, eram armas muito primitivas para uma produção maciça e atendesse a demanda militar do país.

Hinawaju – Tanegashima

Ninajaru

A experiência com as novas armas em ação contra as forças mongóis revelou uma nova necessidade para a defesa do país e dos clãs dominantes.

Entretanto, foi só no período Muromachi que o campo de batalha sofreria uma alteração substancial. Além disso, em 1543 portugueses chegaram na ilha Tanegashima.

Os missionários e comerciantes aportaram em um navio chinês e levaram alguns mosquetes europeus.

Além disso, a arma era uma novidade promissora e caiu no gosto dos samurais. Com os mosquetes em mãos, os japoneses copiaram o design e produziram mais de 300 mil hinawaju, o mosquete japonês.

Samurais portando hinawaju

Limitações

No entanto, mesmo sendo uma arma muito sofisticada para seu tempo, possuía uma série de limitações e a tornavam secundárias no campo de batalha.

Além da precisão e alcance curto, se limitava a um disparo único. Portanto, recarregar consumia tempo demais e não funcionava quando chovia. A espada ainda era a arma principal até o século XVIII.

Oda Nobunaga, foi o primeiro estrategista a implantar com sucesso táticas militares com o hinawaju nas batalhas de Anegawa e Nagashino.

Além disso, após a vitória com ataques do corpo de mosqueteiros, Takeda Shingen, um dos samurais mais notáveis da história chegou a afirmar que os mosquetes eram as armas mais importantes em uma batalha.

No entanto, as limitações do mosquete e a devoção das artes marciais em confrontos individuais levaram os samurais a utilizarem a arma para caça.

Leia também

Conheça a história que inspirou o filme O Último Samurai 

Você sabe qual é a origem da palavra Kamikaze no Japão?

Jingū Kōgō: a lendária Imperatriz guerreira do Japão 

Após a abertura do Japão e suas missões comerciais em 1854, novas armas automáticas (rifles, revolveres e metralhadoras) chegaram ao país e foram usadas pelos samurais nas batalhas também.

Compartilhe! Clique aqui e receba nosso conteúdo exclusivo pelo Facebook Messenger.

Comentários

Share via