Nai-Mono-Wa-Nai: ilha Ama é exemplo para o mundo

Ama possui 33.5 km² e faz parte das ilhas Oki, tem apenas 2.300 habitantes, mas está fazendo a diferença no mundo e se tornando um exemplo.

Nai-Mono-Wa-Nai

nai-mono-wa-nai

Ama está ensinando uma lição importante com seu conceito chamado Nai-Mono-Wa-Nai.

Nai significa nada ou não. Mono é coisa. A frase é considerada paradoxal, pois soa como “uma coisa que não está aqui, não está aqui”.

Segundo explicação de Junko Edahiro, chefe executivo do Japão para sustentabilidade em 2018, o primeiro significado é uma declaração: “O que não está aqui, não está aqui.”

Subliminarmente é “não temos aqui, apenas aceite.” Outro significado seria “não existe nada que não temos aqui”, ou seja, “tudo está aqui”. Parece contraditório, mas na prática faz sentido.

Na prática

Ama no Japão

O Nai-Mono-Wa-Nai pode ser encontrado em vários exemplos.

Buscando a solução sem lamentar

Trabalho em conjunto

No local não existe lojas de conveniência, cinema ou lojas de departamento. Também não tem bares ou baladas.

Então, os jovens da cidade resolveram criar suas próprias atividades. Não passaram tempo lamentando por não ter o que fazer. Criaram eventos e festas temáticas.

A iniciativa fez com que as pessoas se unissem e colaborassem uns com os outros fazendo conexões de confiança e criando relacionamentos sólidos. Essa dinâmica comunitária de interações humanas criou uma comunidade unida e que se diverte junto.

Prestigiando as interações humanas

Interação de venda e compra

As máquinas de vendas automáticas também não fazem sucesso na cidade. Eles dão valor a venda pessoal com interação e esforço. A chance de poder ocorrer um sorriso e uma troca de olhares confortante é valorizada mais do que tudo.

Superando obstáculos e revertendo a situação

Ama abriga a Dozen High School, a única escola para três ilhas da região. O número de estudantes estava caindo, pois, as escolas das grandes cidades eram mais atrativas.

O destino da instituição de ensino era fechar as portas. Então, em 2008, eles resolveram tornar suas desvantagens em vantagens.

Eles não tinham os atrativos das metrópoles, mas natureza em abundância, cultura local rica e indústrias pequenas locais.

Eles criaram um programa de educação excepcional e a escola passou a atrair atenção de todo o Japão. Passaram a aceitar estudantes de todas as regiões, assim como alunos de outros países.

Deu certo, o programa ficou popular e atualmente uma vaga é concorrida e difícil de conseguir.

Criando uma rede de confiança e cuidado

Casa em miniatura e mãos ao redor protegendo

Por lá não existem babás. Os vizinhos cuidam das crianças em esforço coletivo. Além disso, não existem empresas de segurança, um cuida do outro e ninguém se preocupa.

Incentivando a beleza compartilhada e as relações humanas

Não existe floricultura, pois os moradores preferem cuidar de jardins ao ar livre e assim todos podem desfrutar da beleza das flores juntos.

O cinema não faz falta, pois eles fazem sessões de vídeo locais periódicas para assistirem juntos os lançamentos.

Leia também

Hara Hachi Bu: aprenda a comer como os japoneses de Okinawa e se mantenha saudável 

Como a filosofia japonesa Mottainai pode tornar sua vida melhor? 

4 hábitos japoneses para incorporar na sua vida agora mesmo 

O próximo desafio da cidade é combater o declínio populacional atual com o Nai-Mono-Wa-Nai.

As iniciativas já estão em curso. A cidade já se tornou popular entre os jovens e muitos desejam migrar para o local.

As mensagens principais de Ama para o mundo envolvem aceitação positiva, valorizar o que se tem e apreciar o processo em fazer coisas em colaboração com outros.

Compartilhe! Clique aqui e receba nosso conteúdo exclusivo pelo Facebook Messenger.

Comentários

Share via