Kyoto proíbe fotos em alguns locais residenciais perto de rua das geishas

O distrito de Gion em Kyoto é famoso pela rua das geishas e maikos (aprendizes). O local atrai bastante turistas, mas alguns têm sido inconvenientes ao tentar tirar fotos.

Rua Hanami-koji
Rua Hanami-koji

Por conta disso e das reclamações de assédio, Kyoto decidiu proibir fotos em certos pontos perto da rua Hanamo-koji sob multa de 10.000 ienes (R$ 369.00*).

Cartaz de proibição

Cartazes já foram colocados perto da rua das geishas. São acessos com casas residenciais e estradas privadas.

Vale tudo para tirar uma foto?

Alguns turistas chegam a seguir as geishas, agarram seus kimonos e tiram fotos sem pedir autorização, além de entrar nas casas particulares atrás das mulheres.

Além disso, câmeras de segurança serão instaladas como forma de coibir e identificar quem quebrar as regras.

Nem todos os pontos da rua receberam a proibição e locais com casas de chá, restaurantes e espaços públicos estão liberados para tirar fotos.

A orientação é respeitar as placas nas ruas privadas e se encontrar uma geisha nos locais sem a proibição, ser educado e pedir autorização para tirar fotos. Além disso, não tocar sem permissão e se receber uma negativa não insistir.

Leia também

Locais do Japão estão recusando entrada de turistas que não são japoneses por conta de mau comportamento 

Japoneses evitam viajar para Kyoto devido ao grande número de turistas estrangeiros 

Turismo no Japão: 3 costumes de visitantes que os japoneses detestam 

A decisão foi tomada após votação dos residentes por conta das reclamações das geishas quanto ao assédio agressivo e foi colocada em prática no dia 25 de outubro. Além disso, a população local está conscientizando as pessoas que passam por ali.

Compartilhe! Clique aqui e receba nosso conteúdo exclusivo pelo Facebook Messenger.

Comentários

Share via