Motivos do keigo ser tão importante na sociedade japonesa

No Japão, existe um tipo de tratamento formal chamada keigo e que deve ser usado por educação, respeito ou demonstração de humildade.

É um jeito de falar mais frio e menos pessoal usado com desconhecidos ou pessoas do círculo social sem intimidade, assim como com pessoas de nível hierárquico superiores.

Uchi e Soto

Muitos estrangeiros reclamam de serem tratados com keigo mesmo após anos de convivência. Querendo ou não demonstra um afastamento. Nesses casos, a pessoa ainda não foi considerada uchi (de dentro), mas ainda soto (de fora).

De forma mais simples, ainda é visto como uma pessoa de fora. Por isso é tratada com mais respeito com o keigo e não existe intimidade para aprofundar amizades.

Imagine um grupo de amigos que se conhece desde a infância. Entre os seus, os tratamentos são mais íntimos e com abertura.

Divisão

Já com desconhecidos a postura é mais fechada e com palavras formais. O keigo representa essa divisão que ocorre dentro dos relacionamentos na sociedade japonesa.

Para fazer parte de um círculo social japonês é preciso paciência, keigo e humildade para não gerar sentimentos de rejeição enquanto o processo ocorre.

Portanto, pode ser bastante solitário e pode ser incômodo ouvir keigo enquanto passa pelo período de adaptação no Japão.

Os japoneses são amigáveis e respeitáveis com estrangeiros, mas a intimidade em ter um amigo mais próximo é um caminho longo a ser conquistado.

Leia também

Educação exemplar das crianças japonesas

Respeito e humildade

No entanto, o keigo é um tratamento especial e ser tratado assim não deve ser motivos de incômodo de forma geral. Ele é dividido em dois tipos: sonkeigo e kenjougo.

Sonkeigo é usado para demonstrar respeito a pessoas mais velhas ou a quem admiramos com nível hierárquico diferente ao nosso. Já o kenjougo é usado para demonstrar humildade e é muito usado no comércio com clientes.

Portanto, entender o keigo é um passo importante para conhecer mais a cultura japonesa e seus aspectos intrínsecos.

Compartilhe! Clique aqui e receba nosso conteúdo exclusivo pelo Facebook Messenger.

Comentários

Share via