Estrangeiros desconhecem leis e isso causa aumento de prisões no Japão

Houve um aumento de prisões no Japão envolvendo estrangeiros residentes. Muitos acabam detidos por conta de sua falta de conhecimento das leis japonesas.

Policial na rua do Japão

Por isso, a polícia de Tokyo está tentando educar os estrangeiros e ajudar a evitar esse tipo de situação. Eles estão fazendo seminários para conscientizar e explicar as principais leis.

Aumento de prisões

O número de estrangeiros residentes bateu um recorde de 2.82 milhões, segundo informações divulgadas pelo Japan Times em 2019.

Além disso, segundo o NHK, as prisões no Japão de estrangeiros aumentaram 1.3 vezes desde 2015. Foram 5.562 detidos.

A maioria das infrações são pequenas, como usar drones em locais proibidos, mas também tem casos mais graves, com porte de drogas e faca.

Essa iniciativa é boa, já que as leis são rígidas e dependendo do caso pode levar a pessoa a passar um bom tempo atrás das grades.

Caso grave

Julian Adame

Um dos casos mais graves foi o do estudante californiano Julian Adame. Ele estava morando no Japão por conta de um intercâmbio quando se envolveu em uma confusão no dia 22 de maio de 2018.

Segundo a versão da mãe do estudante ao Japan Times, Leah Smith, seu filho dormiu em um bar após tomar três cervejas e acordou sozinho sem seus amigos.

A polícia já estava no local e o avisou que ele precisaria pagar por ter quebrado uma lanterna japonesa. Custava 100.000 ienes.

O estudante tinha sido avisado de um golpe em que membros de gangues se vestiam como policiais para roubar, sequestrar e extorquir. Então, quando pediram seu passaporte ele recusou.

Ele até tentou ligar para a emergência, mas ao invés de discar 119, entrou em pânico e discou 911 por treze vezes.

Eles foram até o local em que estava hospedado para buscar seu passaporte e ao ser informado que seria preso, resistiu e houve confusão com embate corporal. Esse foi o agravo.

Leia também

Policial ajuda viciados no Japão

Romance entre policial e membro da Yakuza é descoberto

9 realidades ao ser preso no Japão

Bicicleta no Japão: conheça leis, fatos e curiosidades

Ele foi acusado de obstrução e por isso foi preso. Ele admitiu culpa e a pena máxima era de três anos de prisão sob fiança de 500.000 ienes caso fosse condenado.

Em janeiro de 2019 fazia oito meses que ele ainda estava preso esperando para ser julgado. No entanto, o caso repercutiu internacionalmente e sua família lançou uma campanha na internet. Em março ele recebeu uma suspensão e iria ser deportado de volta para sua casa nos Estados Unidos.

Como agir

Os policiais no Japão têm o direito de parar qualquer estrangeiro para olhar o passaporte. A dica é manter a calma e se tiver alguma dúvida pedir para ir até um koban mais próximo. É direito da pessoa perguntar o motivo da abordagem.

No caso de voz de prisão, não se deve resisitir e a própria polícia avisará a embaixada, já que não há direito a uma ligação para advogado.

Compartilhe! Clique aqui e receba nosso conteúdo exclusivo pelo Facebook Messenger.

*Artigo corrigido: troca da palavra lâmpada por lanterna.*

Comentários

Share via