Por que o J-Pop não faz tanto sucesso em outros países como o K-Pop

O J-Pop e o K-Pop são estilos musicais com muitas diferenças. No entanto, tanto grupos japoneses, quanto coreanos possuem estruturas semelhantes, isto é, cada integrante possui uma função específica a ser cumprida para com os fãs e com a mídia.

No entanto, com tanta exposição dos grupos de J-Pop, por qual motivo o estilo não se tornou um fenômeno mundial?

J-Pop

Grupo de jpop

O estilo musical J-Pop é fruto da cultura pop do Japão. Uma das características mais marcantes é a influência do Beatles e Beach Boys.

Para além, o J-Pop busca incluir as músicas tradicionais do Japão em suas batidas. Muitos grupos são extremamente populares no país e contam com legiões de fãs.

E diferente do K-Pop, o pop japonês é focado no mercado interno, afinal, são cerca de 130 milhões de pessoas vivendo no pequeno arquipélago.

Uma das principais ferramentas para o sucesso é a exposição midiática. Estima-se que mais de 60% das publicidades e propagandas no país contam com a imagem de algum integrante de grupos de J-Pop.

Então, apesar do sucesso internacional ser almejado por qualquer grupo musical, a competição por um lugar ao Sol dentro da própria indústria de entretenimento japonês é altíssima.

Além disso, a indústria da música do Japão é a segunda mais lucrativa do mundo, fica atrás apenas dos EUA.

K-Pop

K-pop

Poucas pessoas sabem, mas foi o pop coreano que influenciou uma série de artistas famosos dos EUA, de Backstreet Boys a Britney Spears.

O K-Pop surgiu nos anos 80 e evoluiu muito ao longo dos anos 90. Sua principal característica é a presença marcante de rock e hip-hop.

E diferente do J-Pop, ele busca incluir elementos da música ocidental, como jazz, R&B, soul e blues, por exemplo.

Outra clara diferença entre o pop coreano e o japonês é o mercado interno. A Coreia do Sul possui apenas 50 milhões de habitantes, ou seja, 80 milhões de consumidores a menos em comparação com o Japão.

Além disso, a indústria da música coreana não tem a mesma força que a indústria japonesa, por isso o K-Pop buscou o mercado internacional, mas esse não é o único motivo.

Soft Power Coreano

De forma sucinta, Soft Power é o poder de persuasão de um país na comunidade internacional com sua cultura, gastronomia, arquitetura e outras manifestações culturais. O Soft Power de um país é a imagem que estrangeiros tem daquela nação.

A Coreia do Sul é um país com uma história milenar, no entanto, o estado sul coreano é relativamente novo e ainda não possui um Soft Power tão poderoso quanto o Japão.

Para promover a cultura popular, os grupos K-Pop são fundamentais para criar uma imagem moderna, divertida e acessível a qualquer pessoa.

Quando o governo coreano se deu conta do potencial depois da explosão da música Gangnam Style do artista Psy, eles resolveram investir no estilo musical. O sucesso é tão grande que em apenas 2018 o grupo BTS movimentou U$ 3,6 bilhões.

Leia também

J-pop underground: saiba como é a vida dos aspirantes a ídolos no Japão 

4 fatos muito estranhos sobre o J-pop que você não conhecia 

Entenda um pouco da cultura e adoração ao J-Pop 

Ferramenta política

Desde que o governo sul coreano passou a investir em K-Pop como uma ferramenta política para melhorar e criar uma identidade internacional, muitos grupos se tornaram um fenômeno global.

Além da atual produção musical ser baseada em inteligência artificial para criar as batidas preferidas do público, o investimento do governo sul coreano é indispensável para um sucesso tão grande.

Compartilhe! Clique aqui e receba nosso conteúdo exclusivo pelo Facebook Messenger.

Comentários

Share via