Homens japoneses se incomodam com estereótipos da masculinidade

Uma pesquisa realizada pela Lean In – Japan entrevistou mais de 300 homens japoneses sobre o seu papel dentro da sociedade e o fardo que isso pode representar em suas vidas.

Uma parcela reclamou da crença de que trabalhos físicos e perigosos são funções tipicamente masculinas.

Além disso, incomoda a necessidade de manter a aparência de forte e ser vergonhoso falar sobre preocupações e outras questões da vida apenas pelo fato de ser homem.

Dos 20 aos 39

Homem na frente do notebook com contas de papel

Para os homens japoneses entre 20 a 39 anos, 53% consideram que ser homem é um fardo (seja em alguns momentos ou em todos os momentos).

Nessa faixa etária, a maior preocupação e dificuldade encontrada é a obrigação de ter que pagar, pensar e planejar todos os detalhes ao sair com uma mulher. Eles gostariam que isso fosse dividido.

Há também a necessidade de se afirmar forte, seguro e no controle da situação em todos os momentos sem espaço para sensibilidade.

Entre 40 e 59 anos

Salarymens dormindo no metrô

Embora as preocupações dos mais novos seja mais voltada aos relacionamentos, os homens entre 40 e 50 anos têm preocupações muito mais complexas.

Nessa faixa etária, o que torna a vida de um homem difícil é a urgência em conseguir manter-se em um trabalho de tempo integral até conseguir se aposentar.

Os empregos regulares dos salarymans asseguram uma certa estabilidade econômica. Por outro lado, para conseguir essa estabilidade é normal que muitas horas extras não remuneradas estejam no horizonte.

Além disso, todas as atividades desagradáveis relacionadas ao trabalho, como reuniões intermináveis e até beber após o expediente são um fardo constante.

Por essas razões, os entrevistados (dos quais 46,5% declararam que ser homem no Japão é um fardo em algum momento) encontram muita dificuldade em harmonizar a vida pessoal e a  profissional

A partir dos 60

Apesar dos entrevistados acima dos 60 anos serem os que menos acham ser um homem japonês um fardo (38%), as dificuldades existem.

Afinal, a velhice é difícil tanto para homens, quanto mulheres. Mas para os entrevistados, não é fácil manter a pose de forte, seguro e bem resolvido.

No entanto, de acordo com a pesquisa da Lean In – Japan a idade tende deixar os homens mais calejados com as dificuldades da vida e para aceitar seu papel dentro da sociedade.

Leia também

Saiba quais são as profissões mais difíceis de conseguir um encontro no Japão

Quem são os homens do Japão mais cobiçados, de acordo com as japonesas

Soshukukei danshi: homens que não tem interesse amoroso 

Para a maioria dos entrevistados, fomentar variedade e estilos de trabalho e promover uma cultura que tenha mais respeito pela individualidade é uma das formas mais eficazes em reduzir o fardo.

Apesar das grandes mudanças de paradigmas entre as gerações em meio a prática da vida, há uma grande angústia em todas as gerações de homens.

Compartilhe! Clique aqui e receba nosso conteúdo exclusivo pelo Facebook Messenger.

Comentários

Share via