Tóquio é a maior cidade do Japão, com a Suprema Corte e o Palácio Imperial. Mas por que não pode ser chamada de capital do Japão?

E não me diga que fui eu que inventei! leia a seguir!

Tokyo-to, a capital do Japão

Existem 47 prefeituras no Japão. A palavra japonesa para prefeitura é ken. Por exemplo, a tradução em de Aichi-ken é Prefeitura de Aichi.

A Prefeitura de Osaka e a Prefeitura de Kyoto têm status bastante alto entre as prefeituras e são chamados de Osaka-fu e Kyoto-fu, “fu” no lugar de “ken”.

Tóquio, sendo a maior cidade, preside outras prefeituras e embora seja uma prefeitura, é chamada de Tokyo-to (ou Tóquio-to), que pode ser traduzido como Metrópole de Tóquio.

Leia também:

Tóquio não é realmente uma cidade, mas é uma prefeitura. Uma prefeitura é, em um sentido mais simples, semelhante a um estado e o chefe da prefeitura é chamado de governador.

A Prefeitura de Tóquio é composta por 23 distritos, várias áreas são classificadas como cidades dentro de Tóquio, que estão localizadas no lado ocidental (como a cidade de Musashino) e algumas ilhas remotas no Oceano Pacífico.

Tóquio não é a capital do Japão

Se você fosse perguntar qual é a capital do Japão, a resposta que você receberia é Tóquio. Você ainda pode perguntar onde exatamente, em Tóquio, é a área da capital?

E ainda, é tudo de Tóquio como uma prefeitura, incluindo as ilhas remotas? São apenas os 23 distritos? Ou é Shinjuku, onde o escritório do governo metropolitano está localizado?

Curiosamente, não existe lei, constituição, etc., que designe Tóquio como a capital do Japão. Isso significa que Tóquio não é oficialmente a capital do Japão.

Existem algumas leis que se referem a Tóquio e suas áreas circundantes como a “área metropolitana”, ou seja, como uma unidade de prefeituras.

Um exemplo disso é a Lei de Desenvolvimento da Área da Capital. Esta lei implica que Tóquio é a capital, pois se refere a Tóquio e suas prefeituras circundantes como a “área metropolitana”, mas não determina explicitamente Tóquio como a capital.

Além disso, a lei foi feita para desenvolver uma área e está relacionada essencialmente com a construção. O objetivo da lei não é designar onde é a capital.

A única razão pela qual os legisladores usaram o termo “área metropolitana” é porque precisavam especificar a área a ser desenvolvida com base na lei. Esta lei entrou em vigor em 1956.

No Japão de hoje, a palavra japonesa para capital é “shuto”, que pode ser traduzida como “cidade principal”.

Foi após a Segunda Guerra Mundial que a palavra “shuto” foi usada pela primeira vez. Tóquio foi originalmente designada como “teito”, que pode ser traduzido como “Capital Imperial” ou “Cidade Imperial”.

Ginza – 1910

Na década de 1950, tornou-se natural chamar Tóquio da capital na “linguagem coloquial”.

Quando os legisladores criaram a lei sobre o desenvolvimento de Tóquio e sua área circundante, eles usaram as palavras “área metropolitana” porque precisavam saber em que parte do Japão se referia a lei.

Por conseguinte, mais uma vez, esta lei dizia respeito ao desenvolvimento da área em termos de construção e não era uma lei para determinar Tóquio como a capital.

Conclusão

Tóquio não é a capital do Japão porque não há lei ou constituição japonesa que designe a cidade de Tóquio como capital do Japão.

Tóquio é simplesmente a maior cidade do Japão, com a Suprema Corte e o Palácio Imperial.

Vocês sabiam disso?

Fonte: Jluggage

Curta nossa página no Facebook
(Não aperte o botão se você já curtiu)

Comentários

comentários