Filmes mostram áreas abandonadas de Fukushima recuperadas pela natureza 7 anos depois do desastre

O fotógrafo Tetsuro Takehana, do Asahi Shinbun, passou dez anos de sua infância na Prefeitura de Fukushima.

Recentemente, Takehana retornou à região para filmar e fotografar as áreas tidas como “zonas de difícil retorno”.

Leia também:

São áreas abandonadas após o grande terremoto no leste do Japão, seguido por um tsunami.

Os moradores de Fukushima foram forçados a abandonar essas áreas depois que as catástrofes comprometeram o terreno da Tokyo Electric Power Co.’s Fukushima No. 1.

Fukushima 10 anos depois

As fotografias de Takehana, juntamente com os vídeos feitos por Shigetaka Kodama, mostram o poder sóbrio da natureza recuperando essas áreas abandonadas nos sete anos após o desastre.

Apesar das circunstâncias trágicas e devastadoras que levaram a estas filmagens aéreas, elas revelam uma luz esperançosa sobre as áreas que parecem congeladas no tempo.

Assim como, as imagens também mostram a força implacável com a qual a mãe natureza engoliu edifícios, carros e outros objetos artificiais, com uma maré implacavelmente verde.

As casas em um complexo habitacional da TEPCO são abraçadas até o segundo andar por ervas daninhas rastejantes. Elas também aparecem em um estacionamento, como se criassem caminhos ou costuras.

À medida que estas áreas deixadas para trás continuam a ser invadidas, estas imagens servem como uma lembrança sombria dos poderes envolventes da natureza. Além das conseqüências duradouras deste desastre.

Não é esperado por Takehana e Kodana um olhar sensacionalista sobre o estado atual de Fukushima. Mas sim, um olhar mais natural sobre as condições atuais destas áreas abandonadas.

Imagens assim sempre nos impressionam e nos levam a pensar sobre a vida, concordam?

Comentários

Share via