Artista japonesa Yayoi Kusama abrirá seu próprio museu em Tokyo

Yayoi Kusama é uma das artistas plásticas mais bem-sucedidas e influentes da história da arte japonesa. Suas criações são conhecidas mundialmente pelas cores vibrantes, formas peculiares, padrão de repetição e acumulação e predomínio de pontos e bolas. Suas obras já foram exibidas em museus e galerias de arte renomados por todo o mundo, sempre atraindo multidões ansiosas para admirar suas incríveis peças inusitadas.

Mas agora, as obras dessa renomada artista terão uma morada permanente no bairro de Shinjuku, em Tokyo. Em outubro de 2017, Yayoi Kusama finalmente abrirá seu próprio museu, onde ela estará exibindo seus trabalhos. Isso permitirá que mais pessoas conheçam ela e suas obras de arte excêntricas.

Leia também:

Quem é Yayoi Kusama?

View this post on Instagram

#Repost @wsjmag “I feel happiest when I’m making a painting," says Yayoi Kusama who, at 87 with two new retrospectives, is busier than ever. In our upcoming March Women's Style issue, we visit Kusama in her fastidiously maintained studio in Tokyo's Shinjuku ward. “I don’t usually have a fixed idea of what I want to do and don’t know how the painting will turn out. Countless ideas come into my head, and it’s not my role to decide how the final product should be,” she says. “Once I begin painting, though, the image becomes clear. And when it’s finished, I realize that this is the painting that I’ve been trying to make.” Full story 🖥: now, 📰: February 18. (🖊: Darryl Wee, 📸: Nobuyoshi Araki) #WSJMagazine #YayoiKusama ⠀

A post shared by Ota Fine Arts (@otafinearts) on

A artista e escritora japonesa Yayoi Kusama nasceu no dia 22 de março de 1929 em Matsumoto, na província de Nagano. Seu trabalho é uma mistura de diversas artes como pinturas, esculturas, arte performática e instalações ambientais. Em todos eles é visível uma característica que se tornou sua marca registrada: a obsessão por pontos e bolas.

Tudo indica que esta fixação é devido à esquizofrenia, que a faz ter uma percepção e uma visão diferente da realidade em que vive. Segundo ela mesma conta, Kusama sempre foi atormentada por visões distorcidas, que a fazem enxergar bolas e pontos.

A artista, que desde a infância sofre com alucinações, começou a usar bolinhas como motivo para suas obras de arte aos 10 anos. Em toda arte de Kusama, é possível sentir o surrealismo misturado às suas visões alucinatórias, porém, de modo leve, alegre e colorido.

Aos 27 anos, Kusama foi para os Estados Unidos. Em Nova York, ela trabalhou com grandes nomes da arte moderna e contemporânea, como Andy Warhol, Joseph Cornell e Donald Judd, e logo passou a liderar o movimento vanguarda. Na década de 1960, ela se associou ao movimento do pop art.

Feminista, moderna e revolucionária, Kusama sempre foi uma mulher à frente do seu tempo. Ela já pintou participantes nus com bolinhas coloridas, abraçou a contracultura hippie e defendeu a luta dos homossexuais.

Em 1973, a artista retornou ao Japão, onde continuou a criar suas artes. Ela já recebeu vários prêmios como o National Lifetime Achievement Awards, em 2006. Suas obras possuem um valor inestimável. Uma delas foi vendida por US$ 5,1 milhões, um recorde para uma artista viva do sexo feminino.

Yayoi Kusama Museum

O “Yayoi Kusama Museum” será inaugurado no dia 1º de outubro de 2017, no bairro de Shinjuku, em Tokyo. O museu está localizado em um prédio exclusivo de cinco andares.

No piso térreo terá a loja de presentes. No 1º e 2º andar ficarão as galerias para as exposições. O 3º andar terá as instalações da artista, como o já conhecido quarto infinito. E, o 4º andar servirá como sala de leitura dedicada ao armazenamento de documentos e materiais relacionados à Kusama e ao seu trabalho. Também conterá um espaço ao ar livre.

O principal objetivo do museu é difundir a mensagem de paz mundial e amor que podem ser vistos nos trabalhos de Kusama. Para isso, duas exposições serão realizadas anualmente.

A exposição inaugural é intitulada “Creation is a Solitary Pursuit, Love is What Brings You Closer to Art” (“A criação é uma busca solitária, o amor é o que o aproxima da arte”). Esta exibição centra-se na sua nova série de pintura “My Eternal Soul” (“Minha alma eterna”).

Além das dezesseis obras de “My Eternal Soul“, será apresentada a série intitulada “Love Forever“, uma coleção de desenhos em preto e branco. Também serão exibidas uma peça de instalação criada especialmente para a abertura do museu e uma nova abóbora.

Esta amostra de inauguração irá decorrer de 1º de outubro de 2017 até 25 de fevereiro de 2018. Os ingressos começaram a ser vendidos desde o dia 28 de agosto.

Informação

Endereço: Bentencho, Shinjuku, Tóquio 162-0851, Japão (mapa)
Acesso: 6 minutos a pé da estação Ushigome-yanagichō.
Site: Yayoi Kusama Museum

Yayoi Kusama Museum – Exposição inaugural

Data: 1º de outubro de 2017 a 25 de fevereiro de 2018
Horário: 11:00-17:00 (fechado às segundas, terças e quartas)
Horários de entrada:
①11:00 ~ 12:30 (Entrada até 11:30)
②12:30 ~ 14:00 (Entrada até 13:00)
③14:00 ~ 15:30 (Entrada até 14:30)
④15:30 ~ 17:00 (Entrada até 16:00)
Taxa: 1.000 yen (Adultos)/ 600 yen (crianças com idade entre 6-18)

Fonte: Japan Info, Wikipedia, Yayoi Kusama Museum, JW Web Magazine

Comentários

Share via