Bao Nakashima: conheça o filósofo japonês de apenas 12 anos

Bao Nakashima é uma criança de 12 anos de idade e publicou um livro com pensamentos chamado Vendo, Conhendo, Pensando, lançado quando tinha apenas 10 anos.

O livro possui 92 reflexões do jovem e apesar de utilizar uma linguagem simples e com características próprias de uma criança, suas palavras são profundas e com grande valor.

Leia também:

Natalidade no Japão: quais os motivos deste problema?

Bao Nakashima

Nascido em 2005, Bao mudou-se com sua família para Tóquio quando ele tinha 9 anos. A mudança e adaptação foram complicadas para Bao, pois ele estava longe de seus amigos.

Além disso, passou a sofrer bulling de seus colegas, perdeu a motivação para continuar e estava desenvolvendo depressão.

Seu estado mental começou a refletir no físico e só de ouvir as vozes dos alunos da nova escola, Bao ficava com dor de cabeça e começou a apresentar problemas no estômago.

Sua mãe percebeu que a escola não faria nada e deu a liberdade ao seu filho em decidir seu futuro. Ele decidiu não voltar para a escola e passou a estudar em casa.

Bao Nakashima passou a ler livros, assistir seminários e aos 8 anos de idade decidiu escrever um livro. Entrou em contato com a editora Sunmark Publishing pelo facebook de sua mãe escondido. E ficaram surpresos ao receber uma resposta.

Durante dois anos Bao Nakashimo escreveu seus pensamentos e enviou para a editora. Suas reflexões foram colocadas em forma de poema infantil.

Com o lançamento de seu livro, Bao Nakashima ganhou muita atenção, popularidade e já foi entrevistado por canais de televisão, rádios e revistas. Críticos especializados o aclamaram.

“Minha mãe me ensinou a importância da apreciação,
Enquanto ela me banhava quando eu era pequeno.
Meu cabelo, obrigado por me proteger.
Minha mão direita e mão esquerda, obrigado por trazer o que quero.
Meu pé direito e pé esquerdo, obrigado por pisar na direção que quero ir.
E, meu coração. Obrigado por bater sem descansar.
Embora eu sempre me esqueça,
Eu vivo porque meu coração nunca deixa de funcionar.
Ainda digo obrigado a eu mesmo
Quando lavo meu corpo.”

“Os seres humanos vivem na vida de plantas e animais.
Comer alguma coisa, mesmo quando não gosta, está errado.
Se não gosta, não coma.
É ruim ser exigente.
Estamos recebendo vida, seja grato por isso.”

“Se você já experienciou não ter nada,
Você se torna agradecido pelas coisas cotidianas.
Se você não pôde comer ou se não pode fazer comida para você,
Você se torna agradecido por poder comer e ter comida feita para você.”

“Coração,
Você está trabalhando em uma empresa negra chamada ‘eu’.
Serão pelo menos 80 ou 90 anos até que você possa fazer uma pausa.
Mesmo quando estou dormindo,
Você está obedecendo as ordens do presidente, meu cérebro.
Você nunca para de funcionar, mesmo que meu cérebro esteja descansando.
Obrigado, meu amigo, coração.”

 

Comentários

Share via