3 coisas que você deve saber sobre os fumantes no Japão

Para os fumantes que viajam muito, as regras sobre o tabagismo nos países que pretendem visitar são muito importantes.

No Japão, as regras para o tabaco ainda não são tão rígidas, embora estejam se tornando mais rigorosas. Veja como funcionam!

Leia também:

Fumantes no Japão

# 1 A cultura do tabagismo no Japão

A taxa de fumantes no Japão é de cerca de 30% dos homens e 10% das mulheres. Estes números têm diminuído cada vez mais, graças às regras sobre tabagismo que também estão mudando aos poucos.

No Japão, a idade mínima para poder fumar é de 20 anos. Esta é a mesma idade mínima para comprar bebidas alcoólicas.

Por sorte, os jovens japoneses não fumam tanto quanto as pessoas mais velhas.

# 2 Áreas para fumantes

Atualmente, as áreas que proíbem o consumo de cigarros estão se tornando cada vez mais comuns no Japão.

Em todo o Japão é proibido fumar nas ruas. No entanto, alguém jamais será preso por estar fumando na rua.

Na realidade, é muito comum ver um grande número de pessoas fumando nas ruas no Japão. Na maioria dos bairros mais movimentados existem áreas para fumantes, principalmente próximas às estações de trem.

Quanto aos restaurantes, geralmente, pode-se fumar em qualquer local onde serve-se bebidas alcoólicas, como bares ou izakaya (pequenos restaurantes).

Alguns cafés possuem áreas para fumantes em seu interior. No entanto, nos restaurantes comuns, dificilmente os fumantes irão encontrar uma área para fumar ou poderão fumar em seu interior.

# 3 Preço dos cigarros

A maioria dos maços de cigarros custam entre 420 e 460 ienes, cerca de USD 4.

No Japão, o lugar mais fácil para comprar cigarros são as lojas de conveniência. Elas estão em toda parte.

Pode-se também, facilmente, encontrar máquinas de venda de cigarros em Tóquio. Mas é necessário ter uma identificação, como um “cartão de residência”, para comprar cigarros nestas máquinas.

Assista a este curioso vídeo (em inglês) sobre os fumantes no Japão. Trata-se de um relato de jovem australiano que vive no Japão. Ele nos dá uma ideia mais clara sobre esta realidade.

Que bom que este hábito nocivo está, aos poucos, se tornando menos comum no Japão! Mais um ponto positivo para os japoneses! Vocês concordam?

Fonte: Wasa-bi

Comentários

Share via