Japão ainda é o paraíso dos fumantes

O Japão é um país exemplar em muitos aspectos, mas quando se fala nas leis antitabagistas, a terra do sol nascente pode deixar a desejar, pelo menos por enquanto.

Tabaco no Japão

Muitos países desenvolvidos ou em desenvolvimento como Brasil, Austrália, Vietnã, e China possuem uma rígida legislação sobre o tabagismo.

A proibição nesses países valem para estabelecimentos comerciais, restaurantes, cafés, casas noturnas e espaços públicos.

No Japão ainda é permitido fumar em todos os locais

No Japão ainda é permitido fumar em todos esses locais. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 10% dos restaurantes japoneses tem áreas para não fumantes.

Yumiko Mochizuki, membro da Sociedade Japonesa para o Controle do Tabaco (JSTC) admite: “Nós estamos realmente atrasados”.

Mochizuki continua: “E recebemos uma nota muito ruim da OMS”. São aproximadamente 130.000 mortes no país relacionadas ao fumo sem contar o dano causado ao fumo passivo.

Legislação está sendo preparada

Com as olimpíadas de 2020, o ministério da saúde japonês está preparando uma legislação para o controle e proibição do fumo em locais públicos seguindo o exemplo de outros países como o Brasil.

Mas não será nada fácil, há uma forte resistência no parlamento japonês e há um lobby fortíssimo da indústria tabagista no país.

A Japan Tobbaco (JT) e outros produtores menores temem perder seus clientes. O governo japonês recebe bilhões de dólares em impostos sobre o produto além de possuírem um terço da companhia.

Cigarros no Japão são consideravelmente baratos, geralmente, um maço de cigarros gira em torno de 430 ienes. Na França por exemplo, uma cartela custa o triplo e os pacotes possuem avisos tímidos sobre os riscos a saúde.

Com a nova legislação, estipula-se que ou o estabelecimento possua uma área reservada de 30m² para fumantes ou não permita que se fume no local. Além da multa poder a chegar a 300,000 ienes.

Kumito Tanaka, um cidadão de 27 não fumante diz: “O ideal era se fosse completamente banido, porém, não me importo com uma área separada para os fumantes.”

Já Wataru Takeshita, chefe do Partido Liberal Democrático no parlamento lamenta a decisão e disse em entrevista: “Como amante do cigarro, não acho que seja uma boa ideia. Como vou viver se fumar for proibido em todos os lugares?”

Leia também:

Se a lei será aprovada ainda é um mistério. Mas há uma boa notícia, em 2000, mais da metade dos homens japoneses eram fumantes. Esse número caiu para menos de 30% em 2016.

Ainda há um longo caminho para a legislação antifumo percorrer. Não fumantes do país respirarão mais aliviados se aprovada. Por hora, a fumaça dos cigarros ainda são uma realidade do dia a dia.

Fumantes e não fumantes devem concordar em uma coisa, ninguém é obrigado a sentir o cheiro tóxico dos cigarros, uma questão de respeito e bom senso não acham?

 

Comentários

Share via