Kotodama: o espírito que reside nas palavras japonesas

Já ouviu falar em Kotodama (言 霊)? O termo que significa “espírito da palavra” (koto = linguagem, palavra e dama = espírito, alma) é uma antiga crença shintô sobre o poder divino das palavras japonesas.

Kotadama

De acordo com o shintô, kotodama é o espírito divino original antes de entrar no reino dos pensamentos. As palavras puras e sagradas tem o poder de criar (ou cocriar) o mundo a nossa volta.

Acredita-se que o kotodama é responsável pelas maldições e pelas bençãos proferida pelas pessoas. Ao longo dos anos, o kotodama se tornou uma ferramenta para manter a identidade linguística e cultural japonesa sem interferência externa.

 

Poder das palavras

O fotógrafo e autor japonês Masaru Emoto (1943 – 2014) criou um polêmico experimento. A proposta era provar o poder das palavras com a reação de moléculas de água. No experimento, Emoto falava palavras gentis e depois fotografava as moléculas.

Kotadama

Em comparação falava palavras negativas e registrava. As moléculas que ganharam palavras gentis tiveram formas harmônicas, enquanto as que receberam energia negativa ficavam deformadas.

Quer acredite ou não, as palavras possuem um poder imenso, com elas pode-se levantar e dar forças a alguém ou deixá-las para baixo. As palavras podem começar uma guerra ou iniciar um processo de paz.

O espirito das palavras também se faz presente na cultura hindu, tibetana, nepali, chinesa e diversos outros países que partilham a espiritualidade budista. Os mantras são uma expressão pura e divina da palavra que ressoa harmonicamente com o universo.

Masami Saionji

Masami Saionji, uma japonesa descendente da família real de Okinawa falou que continua o trabalho de seu pai adotivo Masahisa Goi,  fundador do movimento Byakko Shinko Kai (Que a paz prevaleça sobre a Terra). Em uma palestra de 2011 ela falou sobre o Kotodama de maneira profunda, confira.

O poder do Kotadama

“No Japão temos uma crença tradicional no espírito divino das palavras chamado kotodama. Acreditamos que quando os seres humanos apareceram pela primeira vez no universo, nós fomos criadores divinos que usavam o poder sagrado das palavras para criar todas as condições maravilhosas que nos rodeavam.”

Palavras sagradas

“As palavras sagradas são vibrações que se originam diretamente da fonte divina universal: a energia concentrada do amor absoluto e da harmonia. As palavras sagradas são os meios pelos quais nossas esperanças e ideais cheios de luz se manifestam neste mundo através do poder da consciência divina.”

“Todos os seres humanos são capazes de criar um mundo esplêndido – um mundo de perfeita radiança e beleza – usando palavras sagradas e de alta dimensão. Hoje em dia, no entanto, a maioria de nós esqueceu o propósito original e o poder das palavras.”

“Isso ocorre porque, ao longo dos séculos, de alguma forma caímos no hábito de usar palavras de forma negativa. Gradualmente camadas de palavras negativas cobriram a terra. As pessoas continuaram criando mais e mais palavras escuras que deram um sentimento desagradável aos outros.”

Palavras que ferem

“Sem hesitação, usavam palavras para enganar, ameaçar e atacar. Palavras que caluniaram, discriminaram e degradaram o valor da existência uns dos outros.”

“Como todos continuavam a repetir as palavras de baixa dimensão, elas geravam um poder sombrio. Com o tempo, esse poder sombrio aumentou cada vez mais, crescendo milhões e bilhões de vezes mais fortes e dando origem às condições desarmônicas que surgiram durante toda a história da Terra.”

Leia também:

Retornar a natureza

“Agora que chegamos ao século 21 devemos retornar à nossa verdadeira natureza humana e usar corretamente o poder das palavras. É vital para cada um de nós escolher conscientemente quais os tipos de campos de energia que queremos criar com as palavras que projetamos a cada dia.”

“Rezando pela paz, pensando em pensamentos claros, falando palavras brilhantes, preenchendo nossas mentes de gratidão – palavras como estas criam campos de energia maravilhosa que exercem uma poderosa influência sobre a humanidade.”

“Algum dia nossa vida curta na Terra terminará e nossa consciência afastará de nosso corpo físico. Quando isso acontece, o que vamos deixar atrás de nós? Quais os vestígios que permanecerão? Nenhuma das posses materiais que adquirimos durará para sempre.”

Propriedade, casas, edifícios, fama, títulos, reputação, boa aparência, graus educacionais – tudo isso certamente desaparecerá algum dia. Há apenas uma coisa que viverá para sempre: as vibrações criativas de nossas palavras divinas, cheias de luz: palavras de encorajamento, palavras de respeito, palavras de gratidão, palavras de louvor.”

“Durante os minutos, dias e anos a seguir, espero que cada um de nós fará o nosso melhor para falar apenas palavras brilhantes, transbordando o poder da criação, por causa de nós mesmos, da Terra e do universo.”

Não faria mal nenhum a humanidade escolhermos apropriadamente o que dizer para criarmos um mundo melhor,  não é mesmo? Não deixe de comentar.

Share via