Durante uma visita ao Japão, o vlogger americano Logan Paul e sua equipe planejaram acampar durante a noite em Aokigahara, uma floresta exuberante que se espalha pela base do Monte Fuji na Prefeitura de Yamanashi.

No entanto, enquanto Aokigahara tenta se estabelecer como destino turístico para os amantes da natureza, sua imagem ainda é a de um dos pontos mais comuns para o suicídio no Japão.

Leia também:

O vídeo de Aokigahara

Ao atravessar a floresta, Paul encontrou um corpo suspenso, de um homem que aparentemente cometeu suicídio. Em 31 de dezembro, mesmo escondendo o rosto do homem, postou um vídeo no YouTube dando-lhe o título “Encontramos um cadáver na Floresta Suicida Japonesa … ”

▼ Clip do vídeo agora excluído do YouTube

O vídeo rapidamente acumulou milhões de visualizações. Mas também provocou críticas pesadas, levando Paul a retirá-lo em 1º de janeiro. Além de emitir duas desculpas, uma escrita e outra em formato de vídeo, em 2 de janeiro .

O vídeo de Aokigahara, agora excluído, não foi monetizado. E, surgiu uma mensagem, implorando para aqueles que estão pensando em suicídio para que procurem ajuda.

“Eu não fiz isso pelas opiniões”, disse Paul em suas desculpas escritas. “Eu pretendia aumentar a conscientização sobre o suicídio e à sua prevenção”.

No entanto, esses sentimentos não parecem ser os mesmos de alguns dos conteúdos do vídeo de Aokigahara. Como quando Paul ri e pergunta: “Você nunca fica ao lado de um morto?” Quando um dos seus companheiros de viagem diz que ele “não se sente bem após encontrar o corpo”.

Também são estranhas as afirmações de Paul que disse “isso deveria ser um vlog divertido”.

Talvez porque o vídeo foi postado durante o período de férias de Ano Novo do Japão. Ou ainda, talvez por causa da fama de Paul ser muito menor no Japão, o incidente não causou uma reação tão grande, como ocorreu nas redes sociais de língua inglesa.

Reações a Logan Paul

No entanto, os usuários japoneses do Twitter que falaram sobre o ocorrido não usaram muitas palavras gentis para Paul (as traduções aparecem abaixo de cada tweet).

“Eu vi o vídeo de Aokigahara de Logan Paul e acho terrível rir e fazer espetáculo de pessoas que experimentaram tanta angústia mental ao ponto de se matarem. Eu não quero saber nada deste cara”.

“Este YouTuber Logan Paul é uma pessoa nojenta. Ir para Aokigahara? Ele é burro? Ele não tem bom senso ou educação? E eu gostaria que ele soubesse que existe um limite para o que deve fazer e o que ele acha que é um bom vídeo. Ações como a dele farão com que as pessoas pensem: “Todos os YouTubers de seu país são como esse?”

“O YouTuber americano Logan Paul é o pior. Fazendo upload de um vídeo para o YouTube mostrando um cadáver… Não é válido para todos os YouTubers, mas eles são todos (alguns deles) estranhos, e o que ele fez é grave para os japoneses”.

Mais…

“Ouvi falar de Logan Paul. Sério, ele é o pior … ”

“Logan Paul é um pedaço de lixo ainda maior do que eu pensava que fosse”.

“Isso realmente me irrita. Os YouTubers famosos pensam que podem simplesmente postar o que quiserem? Ele pensa que está tudo bem porque colocou um mosaico sobre o rosto do falecido?”

Nem todos pensam igual

Embora as críticas tenham sido quase universais no Twitter japonês, vale a pena notar que mesmo no Japão algumas pessoas têm um fascínio sombrio com Aokigahara. E, pelo menos, um comentarista mostrou que a mídia japonesa não está uniformemente acima do sensacionalismo do suicídio ou da morte.

案ずるなローガン・ポール氏よ。 日本のテレビ局も同じようなことをしている。 日本からクレーム? もちろん謝罪などしなくていい。 日本のテレビ局は謝罪などしていない。


囁の憂鬱 (@V_6_9) January 04, 2018

“As estações de televisão japonesas fazem o mesmo tipo de coisa [como Paul fez]. Pessoas no Japão estão reclamando sobre ele? É óbvio que ele não precisa pedir desculpas. Estações de TV japonesas também não”.

No entanto, outro comentarista argumentou que, mesmo quando as organizações japonesas cobrem Aokigahara, há pelo menos um verniz na forma como a informação é apresentada.

Após a reação de seu vídeo de Aokigahara, Paul parece mostrar um arrependimento verdadeiro, julgando por suas palavras de desculpas no vídeo.

“Eu cometi um erro grave e contínuo no meu julgamento, e não espero ser perdoado”, ele diz, acrescentando: “Nenhum de nós sabia como reagir ou como sentir. Eu nunca deveria ter publicado o vídeo. Eu deveria ter posto as câmeras para baixo”. Ele então, pede desculpas aos espectadores e “Aqueles que sofrem de depressão ou pensamentos suicidas” o mais importante … a vítima e sua família.

Ele até chegou a dizer “Para meus fãs que estão defendendo minhas ações, não o façam”. Mas é provável que aqueles que acharam suas ações imperdoáveis ​​já não são, ou nunca se tornarão seus fãs.

Como ajudar

Se você ou alguém que você conhece está no Japão e tem pensamentos suicidas, existem pessoas lá para ajudá-los. Clique aqui para obter mais informações.

Fontes: SoraNews24 Nikkan Sports via OtakomuThe Washington Post, BBC (12)
Imagem destacada: Wikipedia/Alpsdake

Curta nossa página no Facebook
(Não aperte o botão se você já curtiu)

Comentários

comentários