Como os profissionais estrangeiros no Japão se sentem em relação ao trabalho

Mesmo após a abertura do país para o mundo ocidental há pouco estrangeiros no Japão, isso é um fato. Ainda assim existem uma parcela que trabalha e vive no país.

Uma pesquisa realizada pela Adecco Ltd. com profissionais estrangeiros no Japão revelou o que eles pensam sobre as relações trabalhistas no Japão.

Realizada em outubro de 2017, a pesquisa entrevistou 300 profissionais estrangeiros com faixa etária entre 20 a 60 anos dos segmentos de vendas, marketing, recursos humanos e técnicos. Os professores não fizeram parte da pesquisa.

Discriminação

Dos entrevistados, 40% dos estrangeiros sentiam-se discriminados por sua nacionalidade ou gênero por seus colegas japoneses.

Satisfação

Apesar disso, 77% estão satisfeitos com as condições de trabalho e 88% gostariam de continuar trabalhando no Japão.

Reuniões

Uma reclamação de praticamente ¼ dos profissionais estrangeiros são as reuniões que consideram inúteis e infrutíferas. De acordo com os entrevistados além das reuniões não terem fim, não há debates ou decisões.

Burocracia

Parte dos entrevistados criticaram a ineficiência do estilo japonês, a falta de independência para realizar um trabalho é um obstáculo, em vez de um relatório final os profissionais são obrigados a obter aprovações antes de agir.

Hierarquia

A cultura japonesa de hierarquia é outro problema, enquanto em outros países é normal que haja jovens em posição de gerência por suas capacidades e mérito, no Japão as promoções estão ligadas a idade.

 

Leia também

É esperado da sociedade japonesa o respeito com os mais velhos, isso acaba entrando dentro do mundo corporativo do Japão e nem sempre a pessoa mais velha é a mais capacitada para uma vaga de gerência ou de comando.

Falta de oportunidades

A pesquisa também revelou que 47% sentem que não recebem as mesmas oportunidades que seus colegas japoneses.

A desigualdade de gênero foi identificado por 43% em perguntas de múltiplas escolha. 40% sentem dificuldades na comunicação indireta e não verbal com os colegas japonesas.

A maioria dos entrevistados concordam que os profissionais japoneses são precisos em suas funções, uma afirmação de notória admiração.

Para Tomoyuki Ishikawa, diretor de relações públicas da Adecco Ltd. espera que a pesquisa ajude as empresas japonesas a compreenderem e aprender melhor com os trabalhadores estrangeiros no país.

Já trabalhou no Japão? Comente como foi a sua experiência.

Fonte: http://japantimes.co.jp

Comentários

Share via