Desde o mês de abril alguns japoneses enfrentavam dificuldades para alugar suas casas via Airnbn no Japão. Uma lei que iria dificultar esse tipo de hospedagem estava para ser aprovada e recebeu o ok oficial recentemente.

Por conta disso, quem tinha reserva do Airnbn para visitar o Japão acabou sendo prejudicado, pois a empresa fez um cancelamento massivo para se adequar.

Minpaku

A lei do inquilinato privado foi revisada para atender a demanda de turistas para as Olimpíadas de Tóquio 2020 e a Copa do Mundo de Rugby. Porém, a medida prejudicou os mais de 62 mil usuários cadastrados no aplicativo Airbnb no Japão.

Ou seja, a oferta diminuiu e ainda deixou os turistas praticamente a mercê do monopólio das redes hoteleiras. O objetivo de criar mais vagas para estrangeiros deu muito errado.

Contudo, é possível que muitos usuários tenham migrado ou aberto uma conta com o aplicativo de serviços de hospedagem concorrente da Airbnb: o Hyakusenrenma.

O aplicativo japonês possui mais de dois mil membros cadastrados e pode ser uma alternativa.

O que muda?

A lei que regulamentava serviços como o Airbnb ficou mais rígida. Por isso, os locatários que anunciavam sem um número de licença do governo japonês tiveram que cancelar as reservas feitas até o dia 15 de junho de 2018.

Apesar disso, o Airbnb afirmou estar preparada para arcar com as despesas de hospedagem alternativas.

Porém, isso não afastou o descontentamento dos japoneses. Afinal, alguns estavam no caminho para conseguir a licença.

Leia também

Você usa app de hospedagem para ir ao Japão? Fique atento, a lei pode mudar em breve

Desde as polêmicas, as reservas já tinham diminuído através do aplicativo de hospedagem e mais pessoas passaram a procurar hoteis, hostels e acomodações comunitárias no Japão.

Restrições

Sob nova lei, os japoneses que utilizam o aplicativo poderão apenas alugar seu apartamento ou casa por 180 dias anuais, além de terem que se adequar a restrições.

Algumas delas, restrigem certos meses do ano. Por exemplo, em Kyoto, nas áreas residenciais o aluguel através do aplicativo apenas será possível a partir do meio do mês de janeiro até o meio de março.

Caso você tenha uma reserva pelo Airnbnb, entre em contato com o seu locatário e se informe dos próximos procedimentos.

Curta nossa página no Facebook
(Não aperte o botão se você já curtiu)

Comentários

comentários