Guardião do penhasco já salvou mais de 600 pessoas do suicídio no Japão

Yukio Shige é um homem conhecido como guardião, pois já dissuadiu mais de 600 pessoas de tentar o suicídio no Japão de um penhasco muito famoso.

Yukio Shige

Shige trabalhou por 42 anos como detetive no departamento de polícia de Fukui e foi morar perto de Tojinbo. Destino de turistas, não apenas pelas belezas naturais, mas porque os penhascos atraem suicídas.

O homem não sabia, mas Tojinbo acabou ficando marcado como ponto de suicídio no Japão, assim como a floresta Aokigahara, pontes altas, metrôs e locais com penhascos no Japão.

tojinbo

Experiência dolorosa

Logo após Shige se mudar em 2003, ele encontrou um casal de idosos sentados na beira de penhasco. Logo, puxou assunto com eles e descobriu seus planos. Estavam esperando o pôr do sol para pular.

Eles estavam afundados em dívidas e não viam mais solução. O ex-detetive conseguiu convencê-los a ir embora e pedir ajuda. Pouco depois, soube que eles acabaram desistindo e se matado em Niigata.

yukio shige

Conhecido também como chotto matte, em tradução não literal significa “espere” ou “espere um momento/pouco”, ele passou uma década patrulhando o penhasco de Tojinbo salvando vidas.

Em 2004, ele fundou a associação não governamental Kokoro ni Hibiku Bunshu Henshukyoku. Ele e seu time de 20 voluntários consolam e confortam possíveis suicídas fazendo uma patrulha.

Eles fazem o trabalho sozinhos, pois a maioria prefere uma conversa privada, dessa forma ganha-se confiança e fica mais fácil em tentar convencer a pessoa a desistir de tirar sua vida.

Vidas importam

Certa vez, Shige encontrou uma menina de 17 anos sentada no penhasco e com olhar desolado. Ela contou que estava se sentindo pressionada na família para ir bem nos estudos.

As aulas tinham começado e ela não havia feito o dever de casa. Com medo da reação dos pais decidiu se matar. Felizmente, convenceu a menina a ligar para os pais e explicar a situação.

guardião Yukio Shige

Apesar de seus esforços, não é sempre que o homem e os outros voluntários tenham sucesso. Em 2017, 10 pessoas pularam do penhasco contra as 28 que ele conseguiu salvar sozinho.

Ainda assim, o número é menor em comparação aos outros anos. Já que graças ao sucesso do jogo Pokémon Go em 2015 e a instalação de placas do jogo, mais pessoas começaram a frequentar o penhasco.

Local solitário

Isso afastou os suicídas, pois a maioria procura um lugar sossegado. O perfil dessas pessoas quase sempre é o mesmo. Desempregados, hikikomoris, idosos e estudantes pressionados.

Eles costumam pegar o trem até Fukui e depois um ônibus até o penhasco de Tojinbo. Geralmente, eles carregam pouco dinheiro e sentam por horas esperando o pôr do sol e o momento oportuno para pular.

Segundo reportagem do La Times, em 15 anos, o homem de coração grande já tinha salvado 609 pessoas e conta que vê a todos como seus amigos.

Ainda diz que as pessoas sempre estão dispostas a conversar. Aliás, o que buscam é um conforto, afinal, estão desesperados.

O suicído é tratado como problema de saúde pública no Japão desencadeados pela depressão, crises familiares, desemprego e pressão na vida escolar.

Gostou do artigo? Inscreva-se em nossa Newsletter.

Comentários

Share via