Conheça 5 mentiras culturais contadas em animes

Se você é fã de animes ou já assistiu um por curiosidade, pode ter notado que eles dão uma ideia do Japão, que muitas vezes é fora da realidade.

Tem muita coisa que faz parte da cultura, mas outras são fantasiosas e justamente o contrário como a sociedade funciona. Confira.

1. Na escola

A maioria dos animes representa os estudantes japoneses com cabelos coloridos e alguns com comportamento rebelde ou a frente do seu tempo.

A realidade é que os estudantes japoneses são obrigados a seguir uma série de normas. Claro, existem escolas que abandonaram essas regras ou são mais flexíveis, mas quem já estudou no Japão sabe que as mais tradicionais são assim.

É proibido tingir o cabelo de qualquer cor, algumas escolas ainda exigem que meninas com cabelos castanhos claros pintem os fios de preto para todo mundo ficar igual e evitar bullying.

Elas ainda não podem usar nada de maquiagem, esmalte e até fazer as sobrancelhas. O comportamento é regrado e como diz o popular ditado japonês: prego que se destaca é martelado.

Os professores tem autoridade total e os alunos costumam não demonstrar comportamentos fora do comum.

Além disso, existe uma hierarquia dentro da escola e os estudantes mais novos não costumam poder interagir e conversar com os mais velhos (senpais) fora de integrações pela própria escola.

2. As crianças podem morar sozinhas

Vários animes temos crianças morando sozinhas, mas essa não é a realidade. O conceito familiar ainda é bem tradicional.

Em exceção de casos que haja abandono e maus tratos onde as crianças acabam indo parar em orfanatos.

3. Os pais levam as crianças até a escola

Em alguns animes é comum ver crianças indo para a escola de carro com motorista ou com os pais na direção.

Isso nunca acontece no Japão. Algumas escolas mais tradicionais proíbem os pais de deixarem as crianças na escola e elas devem ir a pé, de trem ou de bicicleta.

Fato é, que as crianças são ensinadas desde pequenas (6 anos) a irem para a escola sozinhas. O trajeto é conhecido, são treinadas, além de ter ponto de apoio em casas pelo caminho caso aconteça algo, entre outros.

4. Uniformes sexy e curtos

A saia do uniforme japonês deve ser abaixo do joelho por regra no Japão. Decotes nem pensar, aliás, mostrar toda a região superior, ombros, decote dos seios e braços ainda é um tabu na sociedade japonesa.

Leia também

Gostou de Kimi no Na wa? Veja cinco opções para maratonar que são igualmente emocionantes

Top 10 animes com maiores bilheterias de todos os tempos

E se a sua série favorita tivesse abertura de anime?

5. Todo mundo no Japão gosta de anime

A ideia de que todo mundo goste de anime e mangas não é verdadeira. Existe sim um apelo cultural, mas isso não quer dizer que todo mundo seja fã. É popular, mas não é convencional.

Compartilhe! Clique aqui e receba nosso conteúdo exclusivo pelo Facebook Messenger.

Comentários

Share via