Jinrikisha ou riquixá é passeio tradicional no Japão

Conhecido como jinrikisha ou mais popularmente riquixá, esse meio de se locomover era bem comum no período Meiji por ser mais barato do que pagar um cavalo.

Atualmente, se for ao Japão será possível passear de riquixá pelas ruas do país e ter uma experiência diferente. Ideal para acomodar de duas a três pessoas.

Jinrikisha – Riquixá

Jinrikisha - riquixá Japão

Puxado por uma pessoa, o carrinho de duas rodas é um meio de se locomover comercialmente desde 1870. Era bem conveniente já que antigamente quem não tinha cavalo se restringia a andar, pegar uma carona em carroças ou pagar um kago (imagem abaixo).

Kago
Kago

O kago era um meio de se locomover em que duas pessoas equilibravam em seus ombros um suporte. Houve uma época em que ele foi adaptado em bicicletas também. Porém, era bem demorado.

Por isso, o jinirikisha fez bastante sucesso. Era mais rápido e mais confortável. Nas regiões de Asakusa, Tokyo, Kamakura, Takayama, Kurashiki, Hakone e Kyoto será possível encontrar facilmente o riquixá para fazer um passeio.

Jinrikisha

Um dos benefícios é poder aproveitar a paisagem com tranquilidade e tirar muitas fotos do caminho. Além disso, quem leva o jinrikisha pode ser um ótimo guia turístico também.

Leia também

Rua Matsubara-dori é charmosa e caminho para o templo Kiyomizu-dera

Tecnologia e compras: guia para Electric Town em Akihabara

Shibamata é bairro retrô de Tóquio

Em Akasuka, um dos pontos de partida dos riquixás é em frente ao Kaminarimon do templo Sensoji. A média dos passeios é de 30 minutos em 1km a 1,5 km, mas detalhes podem ser acertados na hora com várias opções de rotas.

Jinrikisha

O preço varia bastante nas regiões, pois tem bastantes empresas que operam jinrikisha e será bem fácil encontrá-los. Varia entre 3,000 ienes (R$ 101,67*) a 8,000 ienes (R$235,91*) por 30 minutos para duas pessoas, mas esse preço oscila bastante de acordo com a época do ano.

*Valores convertidos através do Banco Central em 19/03/2019 e podem mudar de acordo com a taxa de câmbio*

Compartilhe! Clique aqui e receba nosso conteúdo exclusivo pelo Facebook Messenger.

Comentários

Share via