Mobilidade reduzida: como é a acessibilidade no Japão?

A acessibilidade no Japão se tornou um objeto de preocupação crescente nos últimos tempos, principalmente na capital do país.

Afinal, as estimativas de visitantes para os Jogos Olímpicos 2020 de Tokyo está na casa dos 10 milhões de pessoas (entre estrangeiros e cidadãos japoneses).

Leis

O Japão criou uma série de leis nas últimas décadas exigindo que o poder público e as iniciativas privadas realizassem reformas em suas dependências para atender o público com mobilidade reduzida.

Conhecida como lei Barrier-Free (aprovada em 2008), o Ministério da Infraestrutura e Turismo obriga que novos edifícios sejam adaptados.

Já as construções anteriores a lei devem realizar reformas para atender a essa demanda. Porém, reestruturar construções antigas não é tão simples assim.

Problemas de espaço

O Japão é um arquipélago pequeno e com construções compactas. Por isso, ainda que os distritos mais modernos sejam equipados para atender pessoas com mobilidade reduzida, os bairros mais antigos nem sempre conseguem implementar a lei Barrier-Free.

Rua estreita do Japão

Afinal, muitas ruas do Japão são bem estreitas. Assim também são os prédios, casas e comércios desses distritos. Por isso, nem sempre é possível fazer as adaptações.

Esses problemas estão diretamente ligados a dificuldade em conseguir um bom espaço e a própria forma como as províncias foram planejadas.

Mas vale ressaltar que a pavimentação tátil amarela para deficientes visuais é encontrada em abundância por todo país.

Transporte público

vagão do metrô do Japão com entrada para cadeirante

Nos últimos anos houve um grande esforço do governo e da sociedade civil japonesa para adaptarem seus sistemas de transporte público.

ônibus com rampa

Nas estações de trem das grandes cidades foram instalados elevadores e escadas rolantes especiais para cadeirantes. Existe também uma grande quantidade de equipamentos em braile para deficientes visuais.

Além disso, praticamente todos os trens e ônibus das grandes cidades possuem espaço e recursos de rampa. Porém, nas cidades menores o número de recursos cai drasticamente nos transportes públicos.

ônibus com elevador

Os trens e ônibus mais antigos utilizados em pequenas cidades ainda não receberam as adaptações necessárias.

Táxi

Táxi japonês adaptado para cadeirantes

Houve um aumento considerável no número de táxis do Japão que se adaptaram. Mesmo assim, a maioria ainda não é adequada.

De qualquer forma, a maioria das empresas informam em suas páginas na internet sobre seus carros adaptados. Se for possível, é melhor fazer uma reserva por telefone.

Banheiros

Banheiro acessível do Japão

Os banheiros multifuncionais são encontrados em abundância nos principais locais das cidades japonesas graças as leis de acessibilidade do país.

Estão disponiveis em estações de trem e de ônibus, lojas de departamento, shoppings centers, pontos turísticos, prédios governamentais e em espaços comerciais privados.

Leia também

Usuário de cadeira de rodas do Japão, critou um “kotatsu com rodas” incrivelmente confortável 

Go Japan! Nova tecnologia japonesa promete ajudar os deficientes visuais

7 tecnologias incríveis do cotidiano japonês 

Pontos turísticos e locais históricos

Ponto turístico com rampa

Alguns pontos turísticos e locais históricos do Japão não podem sofrer alterações em suas estruturas. Mas a maioria foi adaptado com rampas e outros equipamentos.

Rampa

Muitos sites do país informam sobre a questão da acessibilidade em pontos turísticos e históricos, porém, poucos estão disponíveis em outro idioma.

Se comparado a países como o Brasil e os EUA, por exemplo, o Japão está muito a frente quanto a acessibilidade nas suas grandes cidades.

Pavimento de rua no Japão

Ainda que o interior do país precise implementar com mais vigor as leis de inclusão em áreas essenciais, a excelente pavimentação das vias no país permite uma mobilidade menos penosa.

Compartilhe! Clique aqui e receba nosso conteúdo exclusivo pelo Facebook Messenger.

Comentários

Share via