Número de casas abandonadas no Japão bate recorde

Segundo dados divulgados pelo governo japonês, o número de casas abandonadas bateram o número de 8.46 milhões.

No entanto, o número total de casas ocupadas é de 53.7 milhões das 62.4 milhões, segundo o Ministro de Assuntos Internos e Comunicação.

A prefeitura de Yamanashi é a que mais sofre com o problema, com 21.3%, seguida pela prefeitura de Wakayama, com 20.3%.

Em contrapartida, as áreas que menos sofrem com a migração para outros locais e menos casas abandonadas é Saitama e Okinawa.

Aliás, já fizemos um artigo por aqui, falando das imobiliárias que reformam e oferecem essas casas a preços mais atrativos e os problemas do abandono e falta de moradores de algumas regiões.

Casa abandonada no Japão
Casa abandonada no Japão

Esse tipo de residência chama Akiya no Japão e fazem partes de listas e a maioria dos locais é da área rural.

Yamanashi

Casas em Yamanashi com vista para o Monte Fuji

Muitas casas antigas estão sem ninguém, pois a maioria dos residentes prefere migrar para outras cidades em busca de um emprego melhor, por conta do falecimento dos pais ou outras questões.

Yamanashi fica na região Chuhu. Cercada por montanhas, fica perto do Monte Fuji e de seus cinco lagos. A água da região é considerada uma das mais puras e por isso é comum ter produtores de whisky e sake.

Além disso, a área é grande produtora de vinho do Japão e plantações de cereja, morangos, pêssegos e outras frutas prosperam.

A área considerada rural não é de interesse dos jovens em morar que preferem ficar próximos as metrópolis.

Wakayama

Vista de Wakayama

Wakayama é outra localizada em região montanhosa e costeira no Japão, cheia de templos, rios, praias e onsens. Fica em Kansai, mas não é o local mais visado para fixar moradia dos japoneses.

Cheia de cultura e tradição, tem pontos históricos para os fundamentos do budismo e do shinto. O solo é rico e o clima são perfeitos para os agricultores e cultivo de várias frutas.

Leia também

Akiya: Japão enfrenta problema com casas abandonadas, por isso os preços são mais baixos

Moradora de cidade japonesa prestes a desaparecer chama atenção com seus bonecos

Nanmoku aos poucos desaparece no Japão

Fica a três horas e meia de Tokyo e a uma hora de Osaka. Para quem trabalha nessas cidades, morar em regiões mais afastadas é um ponto negativo.

Portanto, cidades montanhosas e costeiras acabam tendo que enfrentar problemas de casas abandonadas e vilas inteiras quase sem moradores no Japão, a exemplo de Nagoro (vale das bonecas) e tantos outros.

10.000 pequenos vilarejos estão prestes a desaparecer. A maioria tem apenas idosos e os jovens migraram para outras cidades.

Compartilhe! Clique aqui e receba nosso conteúdo exclusivo pelo Facebook Messenger.

Comentários

Share via