Diferenças entre shinto e o budismo no Japão

Embora o budismo não seja originário do Japão, a filosofia foi fundamental para a unificação social, cultural e tradicional do país.

Já o shintô está presente na vida dos japoneses antes mesmo do nascimento do estado. Porém, só foi oficializado como uma religião no século XV.

Porém, o contato entre as duas gerou um sincretismo presente até os dias de hoje. Por isso, conheça as principais diferenças entre shinto e o budismo.

Diferenças entre budismo e shinto

Confira algumas diferenças básicas entre o shinto e o budismo japonês.

Templos e santuários

Uma das diferenças básicas entre o shinto e o budismo são seus locais sagrados. O budismo possui templos e o shinto santuários.

Para diferenciá-los, os templos budistas possuem a terminação com o kanji “寺” (-ji, -tera ou -dera).

Já o santuário shintô, possui a terminação -jingu (神宮) ou -jinja (神社). Tanto jingu como jinja podem ser traduzidos como santuário.

Espiritualidade

Embora existam alguns pontos comuns entre as duas religiões, elas divergem no que diz respeito ao comportamento e a perspectiva da vida.

O shinto é uma religião animista. Isto é, uma crença que atribui alma a tudo o que existe no plano material e imaterial.

Por outro lado, o budismo não diz nada sobre um deus criador (ainda que exista o reino dos semi deuses e o reino dos deuses na roda do Samsara) e acredita que todos os seres sencientes são Buddhas.

Eles estão presos no sonho da ignorância, ou seja, a ilusão de que existe uma separação entre o “eu” e o “outro”.

É por isso que o shinto olha para o presente, mas focado no passado, isto é, nas tradições e nas raízes. Proteger, honrar e respeitar a ancestralidade é um princípio fundamental da religião.

O budismo não possui essa relação tão forte com o passado. Por exemplo, o pensamento do presente deve se manter no presente.

Como não é possível alterar o passado e o futuro, a única coisa possível é buscar o aperfeiçoamento espiritual no presente momento.

Essa é uma das principais diferenças entre as duas religiões. Uma busca inspiração no passado, enquanto a outra no agora.

Leia também

Conheça 3 monges japoneses impressionantes da história 

Uma breve introdução ao shinto, a religião nativa do Japão 

Seppuku: o ritual da morte do bushi no Japão

Arquitetura

Apesar de algumas similaridades arquitetônicas, santuários e templos são locais absolutamente diferentes.

Nos templos budistas sempre há ao menos uma imagem de Buddha e alguns templos possuem construções chamadas Pagoda, uma espécie de torre com múltiplos andares.

Pagoda e templo budista
Templo e pagoda

Já os santuários shinto possuem ao menos um torii, portais de madeira ou de metal que ficam na entrada do santuário e que separam o mundo sagrado do mundo profano.

Torii do shinto
Torii

Além disso, muitos santuários possuem esculturas e imagens de koma-inu, os leões-cães guardiões do santuário e dos kami.

De acordo com o shintô, existem mais de 8 milhões de kami, por isso, muitos santuários são dedicados e divindades diferentes e que nem sempre possuem uma conexão ou laços com outras.

Compartilhe! Clique aqui e receba nosso conteúdo exclusivo pelo Facebook Messenger.

Comentários

Share via