Halloween no Japão: Shibuya banirá consumo na rua de bebidas alcoólicas

O Halloween no Japão é uma data ocidental, mas que nos últimos anos para cá tem se popularizado. Por isso, o distrito pretende banir o consumo de álcool em algumas áreas comuns em torno da estação de Shibuya ainda no ano 2019, segundo o periódico Japan Times.

Nos últimos anos, acidentes tem sido reportados envolvendo a bebida durante essa época festiva. Em 2018, um carro foi tombado na rua e teve caos generalizado.

Pessoa em cima de carro em Shibuya

Halloween no Japão

Pessoas fantasiadas no Halloween

Segundo a polícia de Tokyo, cerca de 300.000 pessoas (japoneses e estrangeiros) se aglomeram nas ruas de Shibuya fantasiadas para celebrar o Halloween.

Ao contrário do que acontece nos Estados Unidos, crianças não saem de casa em casa em busca de doces.

Em vez disso, elas se reúnem em pontos específicos com cartelas de carimbos. Eles são trocados por doces ou pequenos prêmios.

Já os adultos saem na rua e se reúnem regados a bebida alcoólica. As fantasias cosplay fazem muito sucesso e as lojas de departamento grandes vendem as roupas a preços atrativos.

A rua Shibuya fecha para os veículos toda a tarde das 18hs às 22hs entre os dias 27 e 31 de outubro em uma grande confraternização.

Leia também

Halloween em Tokyo: as melhores opções de como e onde se divertir nessa data

Momo e sua irmã: cosplays fofos de personagens de anime

Guloseimas horripilantes para celebrar o Halloween 

Com a popularização do Halloween no Japão, outras ruas também passaram a fazer eventos, a exemplo de Kamasaki e Roppongi, mas nenhuma atrai tantas pessoas quanto em Shibuya.

Pessoas recolhendo lixo na rua de Shibuya

Essa festa de rua tem números impressionantes. 7.8 toneladas de lixo foram recolhidos em Shibuya em 2018.

Policiais em Shibuya levando suspeito

Apesar do aspecto festivo, em 2018 tiveram algumas ocorrências de brigas e pessoas sendo presas no Japão. Por exemplo, segundo o departamento de polícia de Shibuya, 19 pessoas foram detidas por suspeita de ofensas sexuais, que iam desde a tirar fotos obscenas a cantadas.

Gostou do artigo? Compartilhe! Clique aqui e receba nosso conteúdo exclusivo pelo Facebook Messenger.

Comentários

Share via