Confira a beleza exuberante do templo budista Enryaku-ji no Japão

Longe de ter a pretensão de dizer qual é o mais belo, mostraremos um pouco sobre o templo budista Enryaku-ji localizado no Monte Hieizan, prefeitura de Shiga.

A maioria dos templos religiosos e espirituais do mundo são obras de arte de valor inestimável para humanidade, seja por sua beleza ou por sua importância histórica.

Quem já teve a oportunidade de entrar em uma catedral católica, catedral cristã ortodoxa, uma grande mesquita ou sinagoga esteve diante de um tipo de inteligência arquitetônica incomparável.

Os budistas não deixam desejar ou tampouco ficam para trás nas construções mais belas da humanidade. O templo Enryaku-ji sem dúvidas é um deles.

Enryaku-ji

Visão do templo enryakuji

Embora não seja o mais antigo do país, o Enryaku-ji é sem dúvidas um dos mais importantes de todo o Japão.

Detalhe do templo

Foi fundado no ano 778 pelo monge Saicho, um dos nomes mais importantes do budismo. Ele fundou a escola Tendai de budismo após estudar na escola Tianti na China.

Foi nesse templo que os monges fundadores das escolas Jodo, Zen e Nichiren de budismo do Japão estudaram.

No decorrer de sua história, Enryaku-ji já teve aproximadamente 3 mil “subtemplos” e um poderoso e numeroso exército de monges guerreiros Sohei.

Alías, a classe de bushi Sohei (para saber mais, leia o artigo Você conhece todas as classes guerreiras do Japão feudal? ) tem esse nome graças ao templo Enryaku-ji e sua localização no Monte Hieizan.

Apesar de serem budistas, esses monges guerreiros frequentemente se envolviam em confrontos com monges de outros monastérios e com líderes políticos.

A queda dos Sohei

Hoje em dia é difícil assimilar um monge budista a figura de um guerreiro, mas no Japão feudal, os sohei eram temidos por todos.

Eles eram um enorme desafio na intenção de Oda Nobunaga em reunificar o Japão, afinal, eram organizados, disciplinados e com experiência em combate.

Sem conseguir vislumbrar alternativas (dado que a aliança desses guerreiros variava de acordo com seus próprios interesses), em 1571 Nobunaga destruiu praticamente todos os templos que pertenciam ao Enryaku-ji e matou praticamente todos os monges.

O próprio templo Enryaku-ji só foi reconstruído a partir do período Edo (1603 – 1868). De lá para os dias de hoje, o complexo já recebeu diversas reformas. A mais recente começou em 2016 e a conclusão está prevista para 2026.

Edifícios

Ao chegar no templo, o visitante se deparará com três edifícios diferentes: o Tōdō na parte leste, Saito na Oeste e o mosteiro Yokawa.

Tōdō

Tōdō é o prédio principal do complexo e foi onde Enryaku-ji nasceu, conta com o salão principal chamado Kompon Chudo e também com o Amida Hall que foi adicionado em 1937.

Saito

No Saito, o edifício princial é chamado Shaka Hall e é a construção mais antiga do Monte Hieizan. Além disso, há uma linda trilha conectando Tōdō ao Saito entre a floresta da montanha.

Yokawa

A área Yokawa é a menos visitada por turistas, isso porque fica a quilômetros de distância ao norte dos outros complexos.

Curiosamente, foi construído em uma encosta da montanha trazendo uma característica ainda mais impressionante aos que não se importam em caminhar bastante.

Leia também

Qual é a diferença entre templos e santuários no Japão? 

Templos japoneses para diferentes desejos e orações 

10 Templos e santuários imperdíveis de Kyoto! 

O Enryaku-ji fica na fronteira das prefeituras de Kyoto e Shiga, é possível acessar o templo dos dois lados pelas estações Hieizan-Sakamoto ou Yase-Hieizan-guchi (linha JR Kosei).

Embora tenham linhas de ônibus que sobem o Monte Hieizan, é recomendável utilizar os serviços de bonde para uma experiência ainda mais sofisticada.

Endereço: 4220 Sakamoto Honmachi, Otsu, Shiga

Compartilhe! Clique aqui e receba nosso conteúdo exclusivo pelo Facebook Messenger.

Comentários

Share via