Apostas no Japão: já ouviu falar em Pachinko?

O Pachinko é um assunto de grande tabu para a maioria dos japoneses. Apostar no Japão é ilegal, mas os locais pachinko conseguem existir, pois a forma de premiação é diferente.

Todo mundo sabe que as premiações eram controladas pela Yakuza também até pouco tempo. Essa ligação fazia com que os locais fossem vistos com olhos ruins pela sociedade japonesa.

Como funciona o Pachinko?

O Pachinko atrai milhões de pessoas para grandes salas com luzes neon, fileiras e mais fileiras com as máquinas de jogos.

Ao contrário dos cassinos, o pachinko é diferente em relação aos prêmios, que não é dado diretamente em dinheiro.

As máquinas são uma evolução do pinball, só que mais tecnológico. O dinheiro é inserido direto na máquina, em troca o jogador ganha pequenas bolinhas de prata. Elas servirão para fazer as pontuações.

Bolas pachinko

As bolinhas de prata custam em torno de 1 iene cada, mas pode variar de acordo com cada local. O jogador deve apenas sentar-se em frente, torcer e esperar não perder muitas bolinhas e fazer pontuações para ganhar mais. Ao final, elas são contabilizadas e trocadas por prêmios.

As pequenas bolas de aço ricocheteiam freneticamente em torno da tela ao centro, controlados apenas pela gravidade e a sorte. Na tela a pontuação é mostrada a cada jogada.

Leia também:

Prêmios

Os prêmios são a diferença do pachinko com os cassinos. As bolinhas prateadas podem ser trocadas por gadgets, comida, apetrechos, brinquedos, itens de cozinha e dinheiro também. Cada casa tem sua regra.

Teve uma época no Brasil, mais precisamente no bairro da Liberdade, em São Paulo-SP, que pequenas casas com diversas máquinas de jogos ofereciam entretenimento. O sistema de prêmios era parecido com o pachinko.

Pequenos pedaços de papel rosado eram dados nas máquinas e trocados por prêmios variados.

Muitas pessoas jogam para aliviar o estresse e acabam se viciando, um a cada 10 japoneses já foi a um pachinko, mas admitir pode ser vergonhoso para alguns.

Leis do Japão mudam

No final de 2016 foi aprovado no Japão, algumas leis que permitem cassinos no país, após 15 anos de trâmites.

Estima-se que os cassinos poderão injetar U$ 10 bilhões aos cofres públicos, mas esses valores nem se compararam com os ganhos do pachinko.

São cerca de 25 trilhões de ienes, segundo relatório da Bloomberg, o Pachinko ganha muito mais anualmente do que as receitas de jogos de Macau, Las Vegas e Cingapura juntas.

Porém, antes da recente legislação permitir os cassinos no país, quem gostava de apostar se limitava a apenas jogar Pachinko, loteria ou apostar em corridas de cavalos, barcos, bicicletas ou moto.

Enquanto isso, os custos sociais da legalização dos cassinos no país ainda são debatidos, alguns consideram que somente estrangeiros devem ter permissão para apostar, outros esperam que um setor renovado de jogos possam inflamar o crescimento econômico.

Uma visita a um salão de Panchiko ainda é uma experiência muito japonesa, porém, as coisas estão mudando, nas ruas de Tóquio há instruções do Pachinko em inglês para atrair turistas.

Quando estiver no Japão com seus amigos e quiserem aproveitar a oportunidade, tenham cuidado para não se empolgarem com as apostas!

Comentários

Share via