Aqui no blog já falamos sobre serviços inusitados e a triste história dos homeless no Japão. Estas duas características presentes no país são reflexo de alguns aspectos da sociedade japonesa.

No Japão é possível alugar namorados, animais de estimação e até senhores de idade. Estes serviços são comuns, muitos japoneses encontram dificuldades em fazer amigos novos, encontrar namorados ou ter tempo disponível para cuidar de um pet.

Os homeless, os moradores de rua do Japão já enfrentaram preconceito e foram ignorados pela sociedade. Muitos tiveram que morar nas ruas por não conseguir se recolocar no mercado de trabalho, acabaram se viciando em bebidas ou sofrido uma decepção amorosa.

Kotani Makoto é homeless e seu trabalho oficial é alugar-se por 50 ienes/dia e não poderia estar mais feliz.

Kotani Makoto

Kotani Makoto

Kotani Makoto é um comediante que encontrava dificuldades em se estabelecer na carreira. Assim como dividir as despesas de um apartamento com seu amigo King Kong Nishino em Tóquio.

Makoto era irresponsável, não conseguia ajudar nas tarefas de casa ou pagar o aluguel em dia. Por conta disso, foi parar na rua em 2013, mas com uma ideia: se alugar por 50 ienes para fazer qualquer tipo de serviço.

O aluguel de pessoas é comum no Japão e o preço sugerido por seu amigo Nishino foi atrativo para as pessoas. Através de suas redes sociais começou a se oferecer e deu certo. Sua personalidade divertida agradou.

Leia também:

As pessoas começaram a alugar Makoto para fazer companhia, ficar em filas, tirar fotos, contar piadas, fazer limpeza, ser modelo e até viajar. Ele aceitava qualquer serviço.

Kotani Makoto

O valor baixo dos serviços de Makoto deixava alguns clientes com consciência pesada e o comediante passou a comer de graça e até a passar a noite na casa de seus contratantes, como forma de complementar o pagamento.

Makoto conta, que certa vez, um cliente o contratou para viajar até a Coreia e o Vietnan apenas para conferir qual local era mais úmido. Teve as despesas pagas e ganhou 50 ienes.

Hoje, Makoto tem milhares de seguidores nas redes sociais, dos quais ele chama de grande família. Ele ganha roupas, alimentos e até moradia temporária.

Continua cobrando 50 ienes por seus serviços, homeless e conta que não poderia ser mais feliz e bem sucedido. Casou-se com uma cliente que mora em Nagoya e continua trabalhando em Tóquio.

Seu casamento foi financiado em crowfunding por seus fãs e arrecadou 2,5 milhões de ienes. Metade do valor doou para as vítimas de um terremoto nas Filipinas.

Confira o twitter de Makoto. O que acharam?

Curta nossa página no Facebook
(Não aperte o botão se você já curtiu)

Comentários

comentários