Em 132 anos de história, a empresa Coca-Cola irá se aventurar no ramo das bebidas alcoólicas. O país escolhido para testar a novidade? O Japão.

Chu-Hi

A sua primeira tentativa será no estilo de bebida muito popular no país, o Chu-Hi. Ela é bem famosa por ser do tipo gaseificada, bem docinha, mas com teor alcoólico.

Chu-hi

O Chu-Hi é feito de vodka de arroz e batatas conhecidas como shochu. Ainda não sabemos como a Coca-Cola irá fazer a apresentação ou formulação do produto.

O presidente da empresa no Japão, Jorge Garduno, disse que essa será a primeira vez que a Coca-Cola competirá nesse tipo de bebida, mas irão continuar explorando as oportunidades que surgirem.

O executivo também afirmou que não espera que pessoas de outros países vejam uma experiência parecida fora do Japão.

A entrada no Japão será um teste e o Chu-Hi foi escolhido por ter uma porcentagem menor de álcool, de 3 a 8% competindo com a cerveja. Além disso, esse tipo é conhecido por ter sabores diferentes. Seu concorrente maior será a Suntory.

Leia também

Japão será o primeiro país do mundo a receber Coca-Cola Pêssego

As seis melhores marcas de cerveja artesanal do Japão

8 sabores de Coca-Cola do Japão

Essa não é a primeira vez que a companhia americana se engajou no mercado de bebidas alcoólicas. No final da década de 70, a Coca-Cola comprou uma série de vinhedos na Califórnia e uma empresa de vinho em Nova Iorque.

Naquele período, os produtos alcoólicos criados pela empresa não foram destinados ao mercado comum, eles foram oferecidos nos voos da companhia aérea americana United Airlines, porém, foi um fracasso.

A aposta da companhia no Japão é também para impulsionar e competir com outras marcas de sucesso do país como a Strong Zero, Highball Lemon e Slat.

Algumas marcas da empresa como o Aquario, Georgia Coffe e Sokenbicha, por exemplo, são desconhecidas mesmo nos EUA. Porém, no Japão, elas foram responsáveis por U$ 1 bilhão em vendas, mostrando que o país é um mercado a ser explorado.

O que vocês acharam?

Curta nossa página no Facebook
(Não aperte o botão se você já curtiu)

Comentários

comentários