Já que estamos na onda do debate de fake news que predominam principalmente as redes sociais, vamos falar de uma notícia que causou bastante polêmica.

Fake News

O periódico Daily Mail divulgou no dia 03 de março de 2017, a notícia que um homem japonês havia sido esmagado pela sua coleção de três toneladas de revistas pornográficas. Além disso, ele teria ficado no apartamento por seis meses.

Ao que tudo parece e divulgado depois, o periódico inglês pegou uma notícia real e a deixou mais interessante, no melhor estilo “aumento, mas não invento”.

Além disso, para piorar a situação diversos jornais replicaram essa história com chamadas semelhantes e bem sensacionalistas, afinal, essa é uma manchete e tanto.

The Mirror e The Toronto Sun, entre dezenas de outros (no Brasil também) ajudaram a propagar a quase lenda urbana. Duvida? Faça uma pesquisa no Google sobre o assunto.

Afinal, é de conhecimento, que o Japão enfrenta problemas com pessoas hikikomori, aquelas que enfrentam uma doença que as faz ficar em casa.

Esse é um problema social muito grave no Japão, inclusive, combatida pelo governo japonês.

Leia também

Hikikomori: meio milhão de pessoas nunca saem de casa no Japão, saiba os motivos

3 problemas sociais do Japão considerados alarmantes

Fobia social Taijin Kyofush impede os japoneses de se relacionarem

Para completar, o país sofre de outro problema, o de morte solitária, como essas pessoas não tem amigos e passam meses solitários, quando morrem, sua ausência não é notada e o corpo pode passar alguns meses em decomposição (kodokushi).

Por isso, não foi a surpresa quando milhares de pessoas acreditaram e ajudaram a viralizar essa notícia, aliado ao fato de um periódico, até então, respeitável, ter feito a publicação. Isso antes da era da internet, não é mesmo?

A verdade

Créditos: Nikkan Spa! Japan

Segundo notícia do jornal japonês Nikkan Spa! divulgado no dia 28 de fevereiro de 2017, a história era a de um homem que morreu de ataque cardíaco em seu pequeno apartamento.

Ele foi encontrado caído sob a sua pilha de coleção pornográfica. Ele ficou cerca de um mês morto até ser descoberto. Bem diferente do noticiado pelo Daily Mail.

Nos dias de hoje, com a internet devemos ficar atentos e tentar verificar ao máximo nossas fontes. Mesmo assim somos suscetíveis já que grande parte das informações provém das grandes mídias nos dias de hoje, não é mesmo?

Segundo nossas pesquisas, alguns periódicos que divulgaram a fake news, se retrataram depois com as informações corretas.

Confira o link da notícia (fake news) em inglês do Daily Mail, clique aqui.

Confira o link da notícia sobre a notícia ser fake news do Gizmodo, clique aqui.

Confira o link da noticia do Nikkan Spa!, clique aqui.

Curta nossa página no Facebook
(Não aperte o botão se você já curtiu)

Comentários

comentários